Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

Alimentação pode ajudar na melhora da imunidade e aliviar sintomas gripais

Por: REDAÇÃO PORTAL
A água desempenha um papel importante, pois é essencial para o bom funcionamento do organismo.

Foto: br.freepik.com

28/07/2023
    Compartilhe:

Durante o inverno no Brasil é comum que haja grande amplitude térmica. É também nessa época que aumentam os casos de gripes e resfriados, além de uma série de outras doenças respiratórias. Emergências lotadas fazem todo mundo se questionar: tem como passar ileso por isso? Segundo a nutricionista Tamiris Selau, da Care Club Porto Alegre, é possível adotar algumas medidas que podem reforçar a imunidade no inverno.

 

"Quando falamos em imunidade devemos pensar que isso depende da complexidade fisiológica do corpo humano. Nosso sistema imunológico depende de diversos órgãos trabalhando como uma orquestra. E se pensarmos de uma maneira mais direcionada em imunidade e nutrição sabemos que um órgão deve ganhar atenção nesse assunto: intestino", afirma.

 

Portanto, a qualidade da nutrição é um dos fatores que pode interferir na proteção do organismo. "O estilo de vida parece ser o principal modificador ambiental da microbiota. Vale ressaltar que embora intervenções dietéticas de curto prazo tenham influência rápida na composição microbiana no intestino, apenas dietas de longo prazo estão associadas a modificações dos enterótipos microbianos", lembra. Ou seja, manter uma dieta equilibrada no longo prazo resulta em uma saúde intestinal melhor, o que, por sua vez, reflete na saúde como um todo.

 

Tamiris lembra que não existe um alimento mágico que, ingerido, vai servir como escudo para doenças. Até porque, neste período as pessoas costumam frequentar mais lugares fechados onde a propagação do vírus se dá de maneira mais fácil. "Priorizar carboidratos complexos, de baixo índice glicêmico e ricos em fibras tem se mostrado eficaz para melhorar a ação do sistema imunológico. Então, invista em alimentos integrais como arroz, macarrão, pão integral, farinha de aveia, verduras, legumes e frutas", salienta. Café, sementes de linhaça e chia, uva e chá verde também são alimentos ricos em anti-inflamatórios naturais e podem ser usados.

 

Já as gorduras podem impactar na imunidade tanto para o bem como para o mal. "A ingestão de ácidos graxos trans, especialmente de alimentos processados, como batatas fritas, foi descrita como pró-inflamatória. Os ácidos graxos ômega-3, que possuem capacidade anti-inflamatória mais potente, especialmente os encontrados em peixes e frutos do mar, desencadeiam reações anti-inflamatórias", disse.

 

A água também desempenha um papel importante, pois é essencial para o bom funcionamento do organismo. Segundo a nutricionista, é comum que se reduza o consumo durante os períodos mais frios, porém, é bom sempre ter uma garrafinha à mão. Cansaço, dor de cabeça, boca seca, irritabilidade e aumento da fome podem ser sintomas de desidratação. 

 

"O aconselhado para nos mantermos hidratados é sempre água! Porém alguns líquidos podem contribuir para nossa ingestão de líquidos ao longo do dia. Mas veja bem, é contribuir e não substituir. Chás de flores, e frutas como: camomila, hortelã, capim cidreira, maçã com canela, frutas cítricas são as melhores escolhas", aponta. Já as bebidas cafeinadas aceleram o processo de desidratação por serem estimulantes. Por isso, é preciso ficar atento ao consumo de café, chimarrão, chá verde etc. Intercale sempre com água.

 

A época também favorece o consumo de sopas e caldos, mas Tamiris lembra que eles sozinhos não têm o poder de curar uma gripe ou resfriado, sendo uma questão cultural. "A sopa combina todos os elementos importantes. Nela, encontramos fontes de carboidrato, de proteínas, de gorduras e de vitaminas e minerais. Além disso, possui uma boa rentabilidade e com isso um bom custo benefício.

 

Claro, que ela também depende de uma boa preparação, visando um equilíbrio entre os ingredientes", alerta. Por isso, a nutricionista indica que para montar uma boa sopa, rica em minerais, carboidratos, vitaminas, proteínas e gorduras escolha uma fonte de proteína (carne magra, ou peito de frango ou complemente com ovos), uma fonte de carboidrato complexo (macarrão, batata, aipim, arroz) e duas a três fontes de minerais e vitaminas (moranga, abobrinha, chuchu, brócolis, cenoura, espinafre, repolho). Para temperar, Tamiris recomenda que se use temperos naturais de acordo com o gosto de cada um, mas alerta para usar sal com moderação.

 

 

Sobre a Care Club

Fundada em 2010 pelo médico do Esporte Gustavo Magliocca e os fisioterapeutas Renan Malvestio e Cássio Siqueira, a Care Club oferece serviços inovadores para a manutenção da saúde por meio de planejamento individualizado que contempla atividade física, fisioterapia, alimentação e atendimento médico preventivo. São 11 unidades (nove em São Paulo, uma em Piracicaba e uma em Porto Alegre) e mais de 280 especialistas na saúde do exercício e do esporte. A Care Club já atendeu mais de 40 mil clientes pelo País, entre atletas amadores, profissionais e praticantes de atividade física de todos os níveis. https://www.instagram.com/care.club.poa/

 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook