Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

ANVISA:: produto estético que levou mulheres à UTI terá lote recolhido

Por: REDAÇÃO PORTAL
Profissionais de saúde: fiquem atentos aos produtos que são adquiridos e verifiquem se eles são autorizados para o uso

Foto: Cosmeticos injetaveis devem ser vendidos como medicina. Imagem: guiasoumais.com.br com arte de Veragora

09/08/2023
    Compartilhe:

Goiânia – O laboratório Cosmobeauty, responsável pelo produto de preenchimento que pode ter causado complicações em pelo menos quatro mulheres – algumas delas chegaram a ficar em estado grave em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) – emitiu um comunicado solicitando o recolhimento do lote. De acordo com a empresa, o produto será encaminhado para análise de pesquisa.

“Solicitamos que distribuidores e parceiros entrem em contato com o departamento técnico para receber todas as instruções e orientações devidas para o envio/troca do lote”, diz o comunicado do laboratório. O documento pede ainda a suspensão da comercialização do produto.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a interdição cautelar de todos os lotes dos produtos Dermo Bioestimulador e Preenchedor Cosmobeauty e do Fluido Ultraconcentrado Tonificante Cosmobeauty, fabricados pela empresa Bio Essencialli Indústria e Comércio de Cosméticos.   

Entre tanto, a Anvisa em nota, informou que a vigilância sanitária do estado de Goiás registrou eventos adversos graves associados ao uso incorreto dos produtos. “Apesar de os produtos terem sido notificados na Anvisa como cosméticos, não existem cosméticos de aplicação injetável”. 

De acordo com o comunicado, a Anvisa verificou ainda que a empresa fazia divulgação dos produtos na forma de uso injetável. As ocorrências estão sendo investigadas pela polícia civil e pela vigilância sanitária estadual para a adoção de medidas necessárias. 

Uso irregular 

Ainda segundo a Anvisa, produtos injetáveis com finalidade estética precisam ser regularizados como medicamentos ou como produtos para saúde. Não é permitida a regularização como cosméticos. É o caso do ácido hialurônico injetável para intradermoterapia ou medicina estética. 

“Devido às notificações irregulares na agência, alertamos que produtos cosméticos possuem na sua rotulagem o número do processo de regularização do produto e o número da Autorização de Funcionamento de Empresa do titular da regularização do produto na Anvisa.” 

A agência alerta também que produtos regularizados como cosméticos e com a descrição de “uso externo” na rotulagem não podem ser injetados em nenhuma parte do corpo, já que não foram desenvolvidos para essa finalidade e, portanto, não têm a qualidade e a segurança necessárias para serem usados de forma injetável. 

“Profissionais de saúde: fiquem atentos aos produtos que são adquiridos e verifiquem se eles são autorizados para o uso que será feito. Também é importante verificar a procedência do produto no rótulo e a regularidade junto à Anvisa.” 

A regularidade pode ser verificada no portal da Anvisa.

*Com informações de Metropoles e Anvisa.

 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook