Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Educação

Bullying na escola: reconheça 8 sinais que identificam se os filhos estão sofrendo

Por: REDAÇÃO PORTAL
Especialista lista indícios comuns para ajudar pais e professores a identificar as agressões escolares mais facilmente

Foto: A criança que sofre com a implicação escolar tende a ficar cada vez mais retraída.

29/08/2023
    Compartilhe:

Atualmente, o Brasil tem convivido com diversos casos de violência com as crianças cuja origem pode ser atribuída ao bullying e à falta de assistência por parte das pessoas que estão ao redor. Segundo dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 40% dos estudantes admitiram ter sofrido bullying de provocação e intimidação na escola. Para piorar, nos últimos anos esse problema furou a bolha escolar e migrou também para as redes sociais, atingindo um número ainda maior de crianças e adolescentes. 

De acordo com o educador e psicólogo Rossandro Klinjey, cofundador e embaixador da principal edtech brasileira, a Educa, esse tipo de comportamento passa muitas vezes despercebido na visão dos adultos por não conseguirem compreender e identificar as dores das crianças e adolescentes. “Muitas vezes, eles sofrem dores que acabam desacreditadas pelo fato de seus pais e professores já terem passado por experiências semelhantes, e que aparentemente não lhes causaram grande impacto”, explica.

Ainda segundo o educador, a criança que sofre dessa violência pode desenvolver transtornos alimentares, síndrome do pânico e outras formas de sofrimento psicológico. Todos esses danos podem ser evitados a partir da percepção de sinais e o acompanhamento profissional e o apoio familiar. 

Visando conscientizar e contribuir para que os pais e líderes educacionais consigam identificar tais indícios mais rapidamente, Rossandro Klinjey listou os 8 principais sinais que uma criança que sofre bullying pode apresentar:

 

1- Isolamento social 

O psicólogo explica que a reação mais comum nesses tipos de casos é o isolamento social. A criança que sofre com a implicação escolar tende a ficar cada vez mais retraída, buscando se afastar do convívio social, inclusive no âmbito familiar. Ficar sempre no quarto, se recusar a almoçar e jantar com a família são alguns exemplos de comportamentos típicos e que merecem atenção.

 

2- Mudança de humor 

Outra conduta é uma alteração radical de humor. Tristeza constante ou irritação contínua, sobretudo diante de situações rotineiras, são sintomas que os pais precisam se atentar porque evidenciam que existe algo errado acontecendo.

 

3- Não querer ir a escola

É importante ficar alerta também se existe alguma variação na relação da criança com a escola. Quando o estudante começa a pedir para não ir a aula ou evita comentar sobre o ambiente escolar, traz indícios de possíveis problemas nesse vínculo.

 

4- Sintomas de dor ou incômodo físico

Sintomas físicos injustificáveis também podem simbolizar que a criança tem convivido com dificuldades na escola. Dores de cabeça ou em diferentes partes localizadas podem ser indicativos reais de que o corpo está tentando fugir de uma situação ameaçadora.

 

5- Queda no desempenho escolar

O rendimento escolar é outra situação que pode trazer evidências de que há anormalidades na relação entre o aluno e o ambiente escolar. Os pais devem estar atentos a quedas repentinas nas notas ou em caso de desmotivação súbita para os estudos. 

 

6- Reações extremas a coisas comuns

Toda família apresenta algumas características próprias rotineiras. Perguntas ou brincadeiras que são comuns tendem a ter respostas também comuns. Caso a criança ou o adolescente comece a apresentar reações distintas a essas ações cotidianas pode ser um sinal de que há algum medo presente em seu interior.

 

7- Chorar ou ficar irritado com mais frequência 

Mudanças de humor mais acintosas da criança ou adolescente, como choros ou irritações mais frequentes, também são indicativos comuns e preocupantes para casos de violência escolar. 

 

8- Dificuldades para dormir ou ter pesadelos constantes 

O aluno que convive com o bullying acaba sofrendo com estresse constante. Esse, por sua vez, tende a acarretar em diversos transtornos que impactam na qualidade de vida das crianças. Um dos indícios mais claros pode ser percebido no sono. Dificuldades para ir pra cama e ter pesadelos constantes são alguns sintomas comuns nas crianças que estão lidando com problemas na escola.

 

Sobre Rossandro Klinjey

Educador, psicólogo, palestrante e autor especializado em saúde mental e desenvolvimento humano, Rossandro é docente do mestrado em Psicologia Organizacional e Gestão de Pessoal na PUC-RS e professor-convidado do curso de Felicidade, da UNICAMP (SP). Autor de cinco livros, o profissional criou em 2021 a edtech Educa, que proporciona aos alunos, pais e educadores o desenvolvimento das habilidades socioemocionais e o letramento digital. Além de sua atuação no mundo corporativo, Klinjey é um fenômeno das redes sociais, tendo mais de 2 milhões de seguidores nas redes sociais e mais de 150 milhões de visualizações em seu canal no YouTube.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook