Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Economia

Cédula de R$ 200 entra em circulação hoje

Por: REDAÇÃO PORTAL
Banco Central diz que serão produzidos neste ano 450 milhões de unidades. Policia Federal alerta para as dicas de segurança.

Foto: Divulgação/Banco Central

02/09/2020
    Compartilhe:

Após 18 anos do lançamento da nota de R$ 20, o real ganha cédula de novo valor. Ela se juntará aos seis valores de cédulas hoje em circulação: R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100. O Banco Central informou que a nova nota de R$ 200 reais, será lançada, hoje, (quarta-feira) às 13h30(quarta-feira) numa cerimônia que deverá ser transmitida pela internet onde será divulgada a imagem da nova cédula. Serão impressas neste ano 450 milhões de unidades da nota de R$ 200 reais, o que representará um montante de R$ 90 bilhões. A impressão ficará a cargo da Casa da Moeda e um dos objetivos é diminuir as transações feitas com dinheiro vivo, economizando com impressão de papel moeda.

Por questão de segurança, o Banco Central não divulgou a imagem nem as características da nova cédula de R$ 200 reais, justamente para evitar falsificações e golpes. O animal escolhido para estampar as novas cédulas foi o lobo-guará (animal considerado em extinção) que ficou em terceiro lugar em pesquisa realizada pelo Banco Central no ano 2000. Na época a tartaruga marinha ficou em primeiro lugar e passou a estampar a nota de R$ 2, lançada em 2001 e o mico leão dourado ficou em segundo lugar na votação e foi impresso na cédula de R$ 20 em 2002. É possível que os itens de segurança permaneçam os mesmo até mesmo para haver uma uniformização.Mas também é possível que algum outro possa ser acrescentado


ANTES DE SER LANÇADA A NOTA FOI ALVO DE FALSIFICAÇÃO

O designer Mike Ferreira, de 27 anos, imaginou como seria a nova nota e publicou em seu instagram (@mikedesigner.sjc). Dias depois foi surpreendido com publicações como se fosse uma falsificação do dinheiro e algumas cédulas de R$ 200 já estavam circulando na cidade de Madureira/RJ.  

A Polícia Federal vem desenvolvendo várias operações policiais no Brasil onde tem identificado e prendido criminosos que estão utilizando tanto os correios como a internet para a venda ilegal de notas falsas. Em 13/03/2019, foi deflagrada a operação Big Jhow no Espírito Santo, em 10/09/2019 – Operação Monster no Tocantins e em 22/10/2019, a operação Real Fake em Cuiabá. A maior apreensão realizada pela Polícia Federal no Estado de Pernambuco aconteceu no dia 14.09.2009 através da “Operação Contenção” realizada nas cidades de Canhotinho/PE, Agrestina/PE e Caruaru/PE quando foram presas quatro pessoas e apreendidas R$ 44.900,00 (quarenta e quatro mil e novecentos) reais em notas falsas.


ESTATÍSTICAS EM PERNAMBUCO

2018 

04 apreensões significativas;
R$ 33.500,00 (trinta e três mil e quinhentos reais e 06 (seis) presos


2019 

05 apreensões significativas;
R$ 13.100,00 (treze mil e cem reais) e 07 (sete) presos

2020

03 (três) apreensões significativas;
R$ 4.400,00 (quatro mil e quatrocentos reais) e 05 (cinco) presos


DICAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR O RECEBIMENTO DE NOTAS FALSAS

1. CONHEÇA BEM A NOTA VERDADEIRA: Geralmente pessoas que lidam diariamente com dinheiro, como os caixas de banco e comerciantes, sabem facilmente identificar uma nota falsa - essa experiência em manusear diariamente o dinheiro verdadeiro faz com que eles se tornem especialistas em identificar notas falsas.

2. COMERCIANTE - NÃO TENHA PRESSA NO ATENDIMENTO: Geralmente essas notas são passadas em locais de grande concentração de pessoas, feiras, lojas, supermercados, comércio ambulante, e muitas vezes a pressa do comerciante para atender um maior número de clientes faz com que ele não tome o devido cuidado em verificar a nota que está recebendo. 

3. VERIFIQUE SE AS NUMERAÇÕES DAS NOTAS NÃO SÃO IGUAIS: Ao receber duas notas de igual valor verifique se as numerações não são iguais, os falsários não costumam fazer notas falsas com numeração diferente porque isso acarreta em custos com impressão por ter que mudar a matriz da impressão.

4. OBSERVE A TEXTURA DA NOTA: Outra cautela que pode ser tomada é reparar na textura do papel das notas que estão sendo recebidas, as notas falsas tendem a ser lisas, enquanto as notas verdadeiras são ásperas e possuem um alto relevo e saliência nos itens de segurança que pode ser percebido pelo tato. Sinta com os dedos o papel e a impressão.

5. OBSERVE A IMPRESSÃO DA NOTA: Nas cédulas legítimas, as tonalidades de cores são firmes e vibrantes – já as notas falsas têm cores com pouca nitidez e costuma haver borramento das cores.

6. VERIFIQUE A MARCA DÁGUA COLOCANDO A NOTA CONTRA A LUZ

7. NO CASO DE DÚVIDA, COMPARE A NOTA SUSPEITA COM UMA NOTA VERDADEIRA.

8. BAIXE O APP GRÁTIS “DINHEIRO BRASILEIRO” NO SEU SMARTPHONE: O aplicativo que foi desenvolvido pelo Banco Central não analisa a autenticidade da cédula, apenas ajuda a identificar e conhecer os itens de segurança tais como: faixa holográfica, elementos fluorescentes, quebra cabeça. marca d’água, alto relevo, fio de  segurança, número escondido, microimpressões  O aplicativo chamado "Dinheiro Brasileiro" será aprimorado para a inclusão da nota de R$ 200 reais.


CRIME

A falsificação é crime previsto pelo artigo 289 do Código Penal, com pena prevista de 3 a 12 anos de prisão. Quem tentar colocar uma cédula falsa em circulação depois 
de tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa-fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses a 2 anos de detenção.

 

COMO PROCEDER NO CASO DE RECEBER UMA CÉDULA SUSPEITA

Dentro de uma agência bancária e durante o expediente - encaminhar-se ao gerente da agência (expediente normal) ou na primeira oportunidade (fora do expediente 
normal) para pedir providências de pronta substituição. Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco, o cidadão pode procurar uma delegacia policial 
mais próxima para registrar uma possível ocorrência.

Numa transação do dia a dia - Se você desconfiar da autenticidade de uma nota após observar os elementos de segurança ou comparar com outra cédula legítima, você 
pode recusá-la. É importante sempre procurar uma delegacia policial mais próxima para registrar uma possível ocorrência e recomendar ao dono do exemplar suspeito 
que procure uma agência bancária para encaminhamento da nota para ser analisada pelo Banco Central.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook