Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Notícias

Com forró, frevo e blocos de Carnaval, Ney Rodrigues Araújo recebe título de Cidadão do Recife

Por: REDAÇÃO PORTAL
28/04/2022
    Compartilhe:

Uma festa com orquestra de frevo, foliões de blocos líricos, forrozeiros, amigos, familiares e artistas. Assim foi a cerimônia de concessão do título de Cidadão do Recife ao advogado, colunista e compositor mineiro Ney Rodrigues Araújo, que ocorreu na Câmara Municipal no fim da tarde desta quarta-feira (27). A reunião solene, aprovada pela Casa por iniciativa do vereador Almir Fernando (PCdoB), foi conduzida pelo vereador Zé Neto (PROS).


Araújo se destacou em Pernambuco, onde vive há mais de 40 anos, por sua atuação na advocacia trabalhista e previdenciária, temas sobre os quais escreve colunas para jornais e emissoras de rádio. Atualmente, preside do Instituto dos Advogados Previdenciários (IAPE ­Seção Pernambuco) e a Comissão de Seguridade Social da Academia Brasileira de Ciências Criminais (ABCCRIM). É, ainda, diretor de Comunicação da Associação dos Advogados Previdenciaristas de Pernambuco (AAPREV) e ex-presidente do Sindicato dos Advogados do Estado de Pernambuco.

Ao currículo de jurista e comunicador, o novo cidadão do Recife soma um histórico como agitador cultural. Fundador do bloco carnavalesco Blocalhau, compôs músicas gravadas por artistas como Expedito Baracho e Cinderela.

Na solenidade, a ligação com a cultura foi marcada por música ao vivo e pela presença de estandartes, fantasias e um boneco gigante confeccionado em sua homenagem, que desfila desde 2010 nas ladeiras de Olinda. O tom de festividade do evento também se deveu à passagem do aniversário de Araújo nesta quarta-feira.

“A concessão do título de Cidadão do Recife ao doutor Ney Rodrigues Araújo não se constitui apenas uma simples homenagem protocolar”, resumiu Almir Fernando no discurso de entrega da honraria. O parlamentar se pronunciou após a execução do Hino Nacional pelo sanfoneiro Beto Ortiz. “É um reconhecimento dos que integram a Casa de José Mariano a esse mineiro que desempenha um brilhante papel, se destacando por sua atuação na defesa dos interesses maiores do povo da cidade do Recife e do Estado de Pernambuco”.

Em versos - O vereador Almir Fernando fez a entrega do Título e Cidadão Recifense, composto por um diploma e uma medalha. Os forrozeiros presentes na solenidade, entre eles Ed Carlos, Nádia Maia e Beto Hortis fizeram uma apresentação artística. Componentes de blocos líricos e da Orquestra de Pau e Corda, sob a regência do Maestro Bozo, também se apresentaram, cantando frevo.

O mais novo cidadão recifense, Ney Rodrigues Araújo ocupou a tribuna da Câmara Municipal do Recife e fez suas colocações. Ele disse que “o coração transbordava de felicidades” e agradeceu a presença de todos os amigos, sobretudo o pessoal que representava os mais diversos blocos líricos, compositores e passistas do carnaval do Recife e de Olinda. “A cidade que eu tinha mais vontade de conhecer era o Recife. Via as fotos da cidade na revista Manchete e nos cromos da parede de minha casa (calendário). E sonhava em um dia conhecer esta terra. Quando casei, falei para minha mulher e viemos. Cheguei aqui em 1975  nunca mais saí”, disse.

Foi um discurso breve e leve, remetendo à paixão do homenageado pela cultura popular do Recife e do povo pernambucano. “Para não lhes castigar com um discurso longo, eu arrisquei a fazer uns versos. Eu o escrevi há pouco e, como não sei decorado, vou ter que ler. O meu amor pelo Recife está contido nestes versos”, disse. Falou do seu sonho de criança, que era conhecer o Recife, chamou a cidade de Veneza Brasileira, disse que esta é a capital da riqueza cultural do Brasil e da beleza. Lembrou de todas as manifestações culturais, dos caboclinhos, maracatus, blocos líricos, o seu amor pelo carnaval pernambucano, lembrou do bloco que ele mesmo criou, o Blocalhau  terminou dizendo: “Esta é uma terra abençoada”.

O advogado Ney Rodrigues agradeceu à esposa, Rosa Araújo, com quem é casado há 46 anos e com quem veio ao Recife “somente para conhecer”, mas que aceitou a aventura de ficar com ele na cidade. Pediu uma salva de palmas para ela. E foi atendido. Também agradeceu ao vereador Almir Fernando, “por ter realizado este sonho de me tornar Cidadão Recifense”. E disse que “ainda pretende fazer muito barulho nos carnavais e no forró do Recife. Viva o Recife!”. A esposa do vereador, Paula Alves, fez a entrega de um buquê de flores à esposa do homenageado, Rosa Araújo. No final da solenidade, o vereador Zé Neto (PROS), se disse honrado por ter presidido a solenidade. O Hino da Cidade do Recife, que é executado no final de todas as reuniões solenes da Câmara Municipal, foi interpretado pelo cantor e forrozeiro Roberto Lins.

Além de Almir Fernando, Zé Neto e Ney Rodrigues Araújo, compuseram a mesa de honra da solenidade o deputado estadual Antônio Morais (PP), a presidente do Bloco da Saudade, Isabel Bezerra, e o médico Walter Moreno Júnior, que representou a família do homenageado.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook