Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Opinião

Conexão SP: Alma marombeira, corpo de tijolo

Por: SIDNEY NICÉAS
O dramaturgo Mário Viana chega pra mais uma segunda de Vianices, agora contando suas experiências com a academia e os resultados no seu corpo.

Foto: Victor Freitas/Unsplash

30/10/2023
    Compartilhe:

*Por Mário Viana

Tem a história da mulher que foi na loja comprar um ventilador portátil. O ventilador era lindo, mas não combinava com o sofá. Ela aproveitou pra trocar o sofá. Que, por sua vez, exigia um tapete mais de acordo. E as cortinas, que não ornavam com mais nada? Resumindo a fatura, a mulher redecorou a casa inteira só porque queria um ventilador novo. Na relação nem sempre amistosa que mantemos com nosso corpo, acontece algo parecido. Está tudo em ordem até você fazer uma mexidinha de nada.

Como já contei aqui outro dia, fiz a operação das cataratas e estou gostando dos resultados. Só preciso ainda de uns ajustes. Nem sempre as coisas entram no foco imediatamente e você já começa a achar que fez alguma coisa errada. Outro dia mesmo, visitando a Bienal, entrei numa sala em que não enxergava nada com nitidez e me assustei. Até que um amigo me acalmou: “A luz aqui tá péssima”.

Já que ajustei os olhos, resolvi que era hora de botar ordem no corpinho. Piscina, nem pensar, o oftalmo proibiu com rigor. Mas liberou outras práticas – musculação e esteira, por exemplo. O importante era não pegar peso em excesso, etc. E foi assim, imbuído do espírito atlético de uma Rebeca Andrade na fisioterapia, que peguei meu primeiro treino em anos – desde a pandemia eu não entrava no condicionamento físico da ACM.

Foi lindo, de verdade. Achei tudo, como direi, estimulante. Mesmo reconhecendo que existem tijolos com mais flexibilidade que eu, voltei pra casa quase confirmando a reserva para Paris 2024. Meu erro foi dormir à noite – hábito que cultivo desde criança. Ao abrir os olhos, no dia seguinte, estava me preparando para mandar um “bom dia, sol” quando todos os músculos do meu corpo gritaram em coro.

Aqueles feixes de nervos, tendões e músculos se uniram para aplicar um castigo no seu usuário de décadas. Até piscar os olhos operados doía. Ainda pleno do espírito esportivo, dei tudo de mim, evoquei as forças ancestrais nordestinas (“antes de tudo um forte”, escreveu o Euclides da Cunha) e me sentei na cama. Mais um esforço – força, guerreiro! – e segui para o banheiro, fazendo descobertas espantosas.

Alguns dos músculos que estavam doendo nunca tinham aparecido antes no meu corpo. Não existiam, sério. Agora, eu que me acostumasse. Cumpri todo o ritual: xixi, barba (não doeu!) e banho. Café da manhã. E vida real, na sequência. Aos poucos, o corpo se acostuma, você faz tudo o que é preciso e só de vez em quando – na hora de respirar, por exemplo – é que lembra de consultar um advogado pra meter um processo na academia.

É claro que a ideia se dilui. Dois dias depois, olha quem está chegando à academia, todo atlético, cumprimentando o professor como se ele fosse seu amigo de infância e não um sujeito potencialmente pervertido. Aos poucos, você pega intimidade com os aparelhos e tudo fica com cara de novo normal. Os músculos que eram novidade dão match com os mais antigos do corpo e param de torturar.

A sensação de missão cumprida não resiste à primeira olhadela no espelho. É pena, mas três sessões não devolvem o corpinho de Brad Pitt – devolver não é bem o verbo, mas vocês entenderam. Quando está no crucifixo invertido ou no leg press, você se imagina irretocável. Conselho de amigo: continue treinando, mas nunca mais se olhe no espelho usando as roupinhas de ginástica. Vai por mim, não é edificante.

P.S. Antigamente eu achava que a função dos espelhos na academia era estimular a vaidade de saradões e saradonas. Nada. Eles servem pra colocar a gente, os de corpos normais, nos nossos quadradinhos adiposos. É tudo de caso pensado pra te acorrentar aos aparelhos para a eternidade.

--

Mário Viana é Dramaturgo, autor-roteirista de novelas, cronista, jornalista. Paulistano.

https://vianices.wordpress.com/

https://www.instagram.com/marioviana

https://www.facebook.com/mario.viana.948

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook