Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Notícias

Datena critica Bolsonaro por ataques à eleição e diz que não será vice de Ciro

Por: REDAÇÃO PORTAL
Datena abordou o tema para negar notícias de que pode ser vice de Ciro Gomes (PDT) ou de Jair Bolsonaro (sem partido)
04/08/2021
    Compartilhe:

O apresentador José Luiz Datena reafirmou durante o programa "Brasil Urgente", da Band nessa terça (3), que é pré-candidato à presidência da República pelo PSL. Datena abordou o tema para negar notícias de que pode ser vice de Ciro Gomes (PDT) ou de Jair Bolsonaro (sem partido) e aproveitou para criticar o presidente pelas constantes ameaças que ele tem feito às eleições de 2022.

"Na semana passada, a revista Veja publicou que Bolsonaro me queria como vice dele, e hoje, o diário O Povo, do Ceará, disse que o Ciro [Gomes] me quer como vice dele. Eu queria avisar que sou candidato à Presidência da República pelo PSL, esse é o detalhe", declarou o jornalista.


Fico muito lisonjeado pelo Ciro. Quanto a ser vice do Bolsonaro, é difícil encontrar alguma identificação direta, ele fica toda hora dizendo que não vai ter eleição. Como pode ser vice de alguém que diz que não vai ter eleição?"José Luiz Datena, pré-candidato à presidência pelo PSL O apresentador disse ainda que o presidente condiciona a realização das eleições à aprovação do voto impresso, o que, para ele, faz com que perca a credibilidade. "Quando tinha voto no papel no Brasil, era uma roubalheira desgraçada. E quanto tempo o Bolsonaro vem sendo eleito pelo voto eletrônico? Foi presidente pelo voto eletrônico, quantas vezes foi parlamentar pelo voto eletrônico?", questionou. 

"Ficar toda hora ameaçando as eleições é antidemocrático, e eu sou democrata até a morte, para mim, não interessa a ideologia", declarou. "Respeitando as leis, está tudo certo. Se não respeitar, não conte comigo e nem passe perto de qualquer convite ou coisa parecida para desrespeitar a lei e a democracia." Agradeceria qualquer tipo de convite, ficaria lisonjeado, desde que as pessoas envolvidas fossem democratas, não importa a ideologia, mas que respeitassem a democracia." O comunicador disse ainda que as declarações do presidente parecem medo de não se reeleger. "Que se dispute as eleições e quem for melhor, ganhe. Se quiser ganhar, faça campanha e ganhe de novo. Parece até que que está com medo de perder as eleições".
 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook