Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Notícias

Deputada Delegada Gleide Ângelo leva Capacitação e Empregabilidade para as mulheres da Mata Norte

Por: REDAÇÃO PORTAL
Parceria garante dezenas de cursos e oficinas para a geração de renda na região
09/07/2021
    Compartilhe:

A  Deputada Delegada Gleide Ângelo (PSB),esteve nesta quinta-feira (08) em Nazaré da Mata, na mata norte pernambucana, onde se reuniu com a coordenação da Associação das Mulheres de Nazaré da Mata e representantes de organizações não governamentais dos municípios de Condado, Tracunhaém, Itambé, Lagoa do Carro, Paudalho e Carpina.

A parlamentar levou consigo os resultados positivos de sua articulação com o deputado federal Felipe Carreiras (PSB), que destinou uma emenda parlamentar para a implementação de projetos voltados para o empreendedorismo e a geração de renda para as mulheres daquela região, de autoria da Delegada.

Assim, numa triangulação que também conta com o envolvimento de associações que trabalham na defesa e na afirmação dos direitos das mulheres naqueles municípios, serão disponibilizados cursos e oficinas que atendam às demandas econômicas de cada cidade. São oficinas com baixo investimento de capital e rápido retorno financeiro, garantindo o aquecimento da economia local, a geração de renda para as mulheres envolvidas.

“Estamos passando pela pior crise dos últimos 30 anos, por isso, é fundamental que busquemos alternativas para que as pessoas saiam de uma situação de pobreza e miséria. A situação de inúmeras mulheres que já enfrentavam a dependência financeira foi potencializada, diante deste cenário de crise. Precisamos oferecer a elas as ferramentas necessárias para que elas possam sair do ciclo de abusos e conquistem a independência com dignidade”, explica a parlamentar.

A Deputada também lembra que a dependência financeira é um dos fatores que fazem muitas mulheres se submeterem anos a fio a um relacionamento abusivo, com um companheiro violento. Estudos apontam que de cada quatro mulheres que sofrem violência doméstica, uma não denuncia o agressor porque depende financeiramente dele. E este é o maior desafio: “Eu sei que cada emprego conquistado, cada investimento feito vai libertar uma mulher do ciclo da violência doméstica. E sabe o que é melhor? Que elas se multiplicam: a coragem de uma desperta a coragem das outras. Eu já vi e sei que é assim, por isso sigo pela minha bandeira e minha luta”, conclui

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook