Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

ESTAR ENDIVIDADO PODE CAUSAR GRAVES DANOS À SAÚDE

Por: REDAÇÃO PORTAL
Ter débitos pendentes pode ser a porta de entrada para doenças como pressão alta, taquicardia, gastrite, insônia, impotência, ansiedade e, até mesmo, depressão
10/08/2023
    Compartilhe:

Sabemos que não podemos brincar quando o assunto é a saúde, e quem tem problemas financeiros precisa redobrar os cuidados com o corpo e mente. De acordo com Artur Zular, chief behavioral officer da QueroQuitar e presidente do Comitê Multidisciplinar de Medicina Psicossomática da Associação Paulista de Medicina, "estar endividado é algo que nos deixa fisicamente vulneráveis. Nosso cérebro entra em estado de alerta, em modo proteção, preparado para fugir ou lutar. Você está focado no problema e não enxerga nada a mais, você perde a capacidade de crítica, seu coração bate mais rápido, a pupila dilata, a pressão arterial aumenta".

O estresse gerado pela falta de dinheiro para pagar as contas, acaba desencadeando sintomas que podem levar a problemas como pressão alta, taquicardia, gastrite, insônia, impotência, sentimento de incapacidade, baixa autoestima, ansiedade e, até mesmo, depressão. Não pagar uma dívida é como ter uma ferida aberta que  libera hormônios do estresse. 

A inadimplência pode se tornar uma situação de saúde pública se pensarmos que, segundo dados de 2022 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil conta com uma população economicamente ativa de 107 milhões de pessoas sendo que deste universo, 65% estão inadimplentes. Além dos 70 milhões de devedores negativados, existem ainda os inadimplentes que, apesar de não estarem negativados (com o nome sujo) pois encontram-se na faixa abaixo de 60 dias de atraso, também fazem parte da população com dívidas. Além destes perfis, ainda há aqueles que estão acima dos 5 anos de dívida em aberto, momento em que a restrição sai do banco de dados da Serasa, Boa Vista e SPC, porém a dívida continua existindo.

"Pagar uma dívida é um processo mental requintado. É necessário elaborar que a situação vai passar e é preciso refletir e lidar com esse estado angustiante. Quando eu aceito que eu posso pagar, me liberto deste 'passado' e, imediatamente, minha pressão arterial diminui, os  músculos relaxam", aponta o médico Artur Zular.  

A melhor maneira de evitar a influência das dívidas na saúde é se organizar. Com paciência, foco e força de vontade, dá para acabar de vez com aquilo que te atormenta. Ataque uma etapa por vez. E, ao superar uma etapa, vá para a próxima:

  • Organize seus ganhos e gastos.

  • Renegocie as dívidas, pagando primeiro as que cobram as maiores taxas de juros.

  • Busque empréstimos com juros menores para economizar nas parcelas.

  • Corte despesas. Veja qual despesa ainda pode ser reduzida ou cortada.

 

A QueroQuitar nasceu com o propósito de ajudar pessoas negativadas a saírem desta condição, facilitando o acesso do devedor às melhores ofertas para quitar seus débitos em um processo de negociação simples, gratuito e totalmente digital. 


Sobre a QueroQuitar 

A QueroQuitar é uma plataforma digital gratuita, que ajuda as pessoas a negociarem suas dívidas pelas melhores condições que os credores podem oferecer, em um processo simples, prático, rápido, seguro e totalmente online. A fintech tem o propósito de resgatar o devedor ao status de um consumidor mais sustentável. Foi fundada em 2015 pelos sócios Marc Lahoud, Artur Zular e Alencastro Silva que atuaram por anos em diversos tipos de mercado, como varejo, saúde e financeiro. A empresa é pioneira no segmento, e ajuda mais de 90 milhões de devedores a encontrar suas dívidas com parceiros credores como: Santander, Sky, Vivo, BMG, Casas Bahia, BV, Renner, Havan, Ponto Frio, Recovery, Ativos e Zema, entre outros.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook