Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Educação

Finalmente: Dia do Historiador com a profissão regulamentada

Por: REDAÇÃO PORTAL
A data é comemorada desde 2009, mas a profissão só foi regulamentada ontem (18)

Foto: Rovena Rosa/ Agência Brasil

19/08/2020
    Compartilhe:

“Os historiadores são pessoas que se interessam pelo futuro quando este já é passado. ”O jornalista e escritor Graham Greene definiu bem a importância desses profissionais para a humanidade.

Hoje (19) é o Dia Nacional do Historiador, data instituída pela lei nº 12.130, de 17 de dezembro de 2009, e escolhida em homenagem ao historiador, diplomata, jornalista, jurista e político de Pernambuco Joaquim Nabuco. 

Este ano, pela primeira vez, os historiadores irão comemorar o seu dia com a profissão regulamentada.Apesar da sua relevância o reconhecimento só foi oficializado nessa terça-feira (18), quando o Diário Oficial da União publicou a Lei nº 14.038, que traz a regulamentação da profissão de Historiador. 

O projeto de lei tramitou desde 2009 no Congresso Nacional e foi aprovado em fevereiro. 

Em abril, a Presidência da República vetou o texto completo e, na semana passada, o veto foi derrubado pelo Congresso Nacional.

O historiador estuda e conhece os processos de construção do presente em todas suas esferas: a cultural, econômica, política e assim por diante. Tem alta capacidade de análise de questões complexas e abstratas que influenciam e ditam os rumos da vida cotidiana, mesmo isso não seja perceptível de forma explícita pela maioria. Estudam a vida, a trajetória humana no tempo, suas relações, tradições, sentimentos e ações.

Entender como homens e mulheres construíram este mundo até chegarmos no presente é uma ferramenta importante para melhorar a vida presente e planejar o futuro.

As atribuições dos historiadores definidas na Lei, incluem o magistério da disciplina de história para ensino fundamental e médio, com obrigatoriedade da licenciatura; organização de informações para publicações, exposições e eventos sobre temas de História; planejamento, organização, implantação e direção de serviços de pesquisa histórica; assessoramento, organização, implantação e direção de serviços de documentação e informação histórica; assessoramento voltado à avaliação e seleção de documentos para fins de preservação; e elaboração de pareceres, relatórios, planos, projetos, laudos e trabalhos sobre temas históricos.

A lei estabelece também a obrigatoriedade do registro profissional para o exercício e que as entidades que prestam serviços em História tenham historiadores legalmente habilitados.


 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook