Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

Fonoaudióloga alerta quanto ao desenvolvimento da fala das crianças neste período de pandemia

Por: REDAÇÃO PORTAL
Dryelle Azevedo alerta para aumento das queixas dos pais neste período de pandemia. Há criança com suspeita de autismo devido ao atraso na fala.

Foto: Divulgação/Oxe Comunicação

03/02/2021
    Compartilhe:

Com a mudança na rotina devido ao isolamento social neste período de pandemia, muitas crianças mantiveram a rotina com os pais trabalhando em home office ou estavam sendo acompanhadas por algum responsável. Impedidos de ir à escola, ou ter uma saída com os amigos, por exemplo, o uso de equipamentos tecnológicos como tablet, celular e televisão têm crescido entre as crianças. Já entre os pais e responsáveis, o que tem aumentado é o cuidado com a saúde dos pequenos, pois muitas crianças estão apresentando déficit na comunicação, ocasionando transtornos na linguagem.

A fonoaudióloga Dryelle Azevedo, especialista no assunto, conta que o aumento do convívio familiar possibilitou que os pais pudessem observar atrasos na fala ou até mesmo uma regressão no desenvolvimento da fala "Frequentemente tenho recebido pais aflitos com a comunicação dos seus filhos, neste período de isolamento social, os pais estão observando dificuldades tanto na fala, quanto na alimentação das crianças", adianta. A profissional ainda conta que alguns pequenos estão com suspeita de autismo.  

Com ajuda do fonoaudiólogo, essas famílias estão conseguindo mudar condutas e direcionar a estimulação dos seus filhos. Além do tratamento, é importante o diagnóstico precoce.

A especialista conta que é importante saber que o bebê estabelece a comunicação muito antes das primeiras palavrinhas. "A comunicação infantil ocorre através das variações entre o choro e o sorriso, permitindo aos adultos entender suas necessidades", detalha a fonoaudióloga ao reforça que, além dos sons e palavras, é importante que os pais fiquem atentos ao comportamento das crianças, na interação com outras crianças e com a família.

A fonoaudióloga separou algumas dicas: 

Procurar um especialista se a criança apresentar alguns sinais abaixo:

- A criança não se aconchega como os outros bebês;

- Não troca sorrisos;

- Parece não ter medo ou sentir dor;

- Não percebe as pessoas no ambiente;

- Procura isolamento;

- Não compartilha brincadeiras;

- Não atende quando chamado;

- Não se assusta com sons altos;

- Não apresenta interesse em ter contato com brinquedos, mas gosta de brincar com objetos de casa;

- Fala números e letras, mas não utiliza a fala para solicitar suas necessidades;

 Alguns fatores que uma criança pode apresentar no atraso na fala:

- Dificuldade auditiva;

- Falta de estímulos adequados;

- Excesso de uso e equipamentos eletrônicos como celular, tablet e televisão;

- Pouca brincadeira;

- Alimentação;

- Autismo;

- Síndromes genéticas;

- Dificuldades cognitivas;

 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook