Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

Geraldo Julio: sete meses de convivência com pandemia e indicadores em queda

Por: REDAÇÃO PORTAL

Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

14/10/2020
    Compartilhe:


Nesta semana, completaram-se sete meses desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou a pandemia da covid-19. O Recife chega a 5 meses de redução nos indicadores da doença e a população recifense já convive com atividades econômicas, sociais e culturais, como a abertura das praias, parques, comércio e museus.

“Depois de passar pelo momento mais crítico da pandemia garantindo atendimento adequado a todos os recifenses e pernambucanos que precisaram, com a construção da maior rede emergencial para a covid-19 do país, com 7 hospitais de campanha e mais de mil leitos em apenas 45 dias”, frisou a gestão.

Em seu pronunciamento, o prefeito Geraldo Julio destacou a redução dos indicadores há cinco meses e reforçou a manutenção das ações de prevenção, para a manutenção do plano de reabertura.

“A pandemia completa sete meses e, aqui no Recife, a gente chega a cinco meses de redução dos números da Covid. Nós chegamos hoje a 23 pacientes do Recife internados nos leitos de UTI municipais. É o menor número desde que todos os hospitais de campanha ficaram prontos. Chegamos também a 3.341 altas realizadas nesses hospitais construídos pela Prefeitura, e o Recife chega a mais de 32 mil pessoas recuperadas da Covid. Ainda atingimos as marcas de 100 mil visitas de sanitização e 500 mil máscaras distribuídas para a população. Esses são dados muito importantes, mas a prevenção deve continuar”, disse o prefeito Geraldo Julio.

Entre os dados registrado pela Prefeitura do Recife nesta terça estão a queda de 95% das mortes por covid-19 na comparação de maio (1.151) com setembro (55), de acordo com a data de ocorrência dos óbitos.

Na comparação do último mês fechado (setembro) com o mês anterior (126 óbitos em agosto), a queda é de 56%, até o momento.

A PCR disse que também houve queda de quase 73% quando se comparam os números totais de casos graves e leves confirmados de covid de maio (11.694) com setembro (3.201). A queda de casos de agosto (4.718) para setembro foi de 32%.

“Quando se compara o total de casos do Recife em relação ao Estado, fica nítida a interiorização da pandemia, que começou concentrada na capital. Nos últimos dois meses, o Recife foi responsável por menos de 15% de todos os novos casos de Pernambuco, enquanto, em abril, a cidade chegou a ser responsável por quase 55% dos novos casos de covid do Estado”.

“Essa redução dos casos de covid, sobretudo dos graves, refletiu na queda de quase 83% das internações nos hospitais de campanha municipais, na comparação do mês de maio (2.215) com os dados fechados do mês de setembro (382). De agosto (720) para setembro, a queda nas internações é de 47%”.

A Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife também contabilizou redução de quase 60% no número de atendimentos nas emergências das policlínicas em cujas áreas externas foram construídos hospitais de campanha, no mesmo período (5.378 atendimentos em maio e 2.167 em setembro). De agosto (2.500) para setembro, a redução foi de 13%.


 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook