Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Eleições 2020

Guto Santa Cruz denuncia pesquisa fraudulenta em Olinda

Por: REDAÇÃO PORTAL
A sigla entende como pesquisa fraudulenta, as ligações que os eleitores da cidade estão recebendo, sem que haja qualquer registro de pesquisa

Foto: Reprodução internet

10/11/2020
    Compartilhe:

A coligação “Olinda para a gente acreditar” (PDT e PSOL), em nome da candidatura de Guto Santa Cruz à Prefeitura de Olinda, protocolou nesta segunda-feira (09), representação criminal junto à Justiça Eleitoral da centésima Zona. A sigla entende como pesquisa fraudulenta, as ligações que os eleitores da cidade estão recebendo, sem que haja qualquer registro de pesquisa no portal do Tribunal Superior Eleitoral.

De porte o áudio gravado da suposta pesquisa e do número do telefone que está realizando as ligações para os eleitores da cidade, o grupo entrou na justiça com processo embasado na resolução 23.600 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que discorre sobre a divulgação de pesquisa sem o prévio registro das informações, o que sujeita multa no valor de R$ 53.205,00 a R$ 106.410, além de detenção de seis meses a um ano para os responsáveis.

O documento do TSE impõe ainda que as entidades e as empresas que realizam pesquisas de opinião pública relativas às eleições ou aos candidatos são obrigadas a registrar cada pesquisa no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle), até 5 (cinco) dias antes da divulgação dos resultados. A ausência do registro constitui crime eleitoral, uma vez que a conduta delituosa pode macular a isonomia e lisura do pleito, manipulando a opinião e a livre escolha do eleitorado.

Para Guto Santa Cruz, a pesquisa eleitoral falsa ou sem registro traz grande prejuízo para a sociedade. “Nossa preocupação é com a lisura do processo. É preciso ter muito cuidado com as pesquisas de opinião que não seguem as orientações dos órgãos responsáveis, pois elas não são baseadas em metodologias científicas e não garantem ou refletem a verdadeira vontade do eleitor, podendo inclusive influenciá-lo para prejudicar o processo democrático”, informa o candidato.

Confira aqui a queixa-crime apresentada pelo PDT

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook