Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Cultura

Live: Juliana Notari debate sobre a criação de “Diva” e a relação entre arte e liberdade

Por: REDAÇÃO PORTAL
Conversa entre a artista plástica e Bruna Pessoa de Queiroz, gestora da Usina da Arte, onde a obra está exposta, será transmitida às 19h, no youtube.com/secultpe

Foto: Reprodução Internet

06/04/2021
    Compartilhe:

Poucos assuntos ligados à arte tiveram a força de ocupar a mídia desde 2020, quando o assunto cotidiano são as agruras advindas de uma pandemia que já ceifou tantas vidas. “Diva”, criação da pernambucana Juliana Notari, uma vulva de 33 metros aberta no solo da Usina de Arte, galeria de arte à céu aberto em Água Preta, na Mata Sul de Pernambuco, furou essa barreira e suscitou debates por todo o Brasil e pelo mundo. Essa repercussão, às vezes negativa, às vezes positiva, será o tema da conversa “Diva: Arte e Liberdade”, que será transmitida nesta terça-feira (6), às 19h, no canal youtube.com/secultpe.

Juliana Notari vai conversar com Bruna Pessoa de Queiroz, gestora da Usina da Arte, com mediação de Marcio Almeida, coordenador de Artes Visuais da Secult-PE. A apresentação será feita pela jornalista Michelle Assumpção.

“A despeito de toda revolução feminista e de avanços nas ciências, a vulva ainda é um tabu em nossa sociedade. Sua representação em espaços públicos – geralmente a partir de criações de artistas mulheres – sempre chocou, provocou ofensas e discussões misóginas e bizarras. ‘Diva’, de Juliana Notari, ainda despertou debates a respeito da exploração e invisibilização da mão-de-obra negra na execução da arte contemporânea”, destaca Michelle Assumpção.

A reflexão sobre a repercussão do trabalho, dentro do contexto das artes plásticas produzidas em Pernambuco, deve nortear o diálogo. “Vamos conversar sobre as polêmicas que aconteceram em torno da obra e ouvir de Juliana Notari sobre o processo de produção da ‘Diva’, que é um trabalho de vinte anos de pesquisa. Também queremos tratar da importância da instalação da Usina de Arte na Zona da Mata Sul de Pernambuco, que estimula um turismo que não surge no centro capital de Pernambuco, mas em um espaço de fronteira entre Pernambuco e Alagoas, com fluxo grande de pessoas dos dois estados”, detalha Marcio Almeida.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook