Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Esporte

Mundial Feminino Fifa: Kerr faz golaço, mas Inglaterra se impõe, vence a Austrália e vai à final da Copa

Por: REDAÇÃO PORTAL
Inglesas estão na final pela primeira vez. A Austrália faz história em casa, mas não vai disputar o título da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2023™.

Foto: Austrália 1 x 3 Inglaterra | Semifinal Foto: Fifa

16/08/2023
    Compartilhe:
  • Inglaterra enfrentará a Espanha na decisão da Copa do Mundo Feminina da FIFA™

  • Sam Kerr foi titular pela primeira vez nesta Copa e acertou um golaço

  • Porém, a Austrália perdeu chances e pagou caro diante da eficiência inglesa

Austrália 1 x 3 Inglaterra | Semifinal

Gols: Toone (36' - ING), Kerr (63' - AUS), Hemp (71' - ING), Russo (86')

Mais de 75 mil pessoas em Sydney viram a Inglaterra se classificar para a final da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2023™ . Na semifinal, a equipe inglesa venceu a anfitriã Austrália por 3 a 1 nesta quarta-feira, 16 de agosto, e se classificou para a decisão.

A adversária na final será a Espanha, que derrotou a Suécia por 2 a 1 no dia anterior e carimbou seu passaporte para disputar o título. Um dos destaques é Salma Paralluelo, velocista espanhola que tem marcado pelos gols decisivos .

A Copa do Mundo Feminina 2023 tem duas finalistas inéditas e, de um jeito ou de outro, não importa quem vença, já é certo que vai consagrar uma seleção que nunca venceu o torneio antes.

A partida vai ocorrer em 20 de agosto, às 7h (de Brasília), no Estádio Austrália, em Sydney.

- Ao vivo e de graça: assista aos jogos da Copa do Mundo Feminina 2023 no FIFA+

Grande parte do (enorme) público presente no estádio em Sydney vaiava todo toque de bola da Inglaterra; A energia da torcida australiana era proporcional ao feito da seleção da Austrália, que foi apenas a segunda anfitriã da história a chegar à semifinal da Copa do Mundo Feminina da FIFA. Orgulho nacional!

A alegria pelas "Matildas" contagiou o país e intensificou a relação entre torcedores e jogadoras da Austrália. Movidas por isso e pelo sonho de levantar a Copa inédita, elas partiram para o ataque desde o primeiro minuto. A estrela Sam Kerr teve chance perigosa no comecinho, mas foi impedida pela grande defesa da goleira Mary Earps.

A questão é que, naturalmente, a tentativa de pressão das arquibancadas foi perdendo força ao longo do primeiro tempo. Como vaias já havia diminuído muito aos 36 minutos, quando a Inglaterra fez boa trama pela esquerda e serviu Ella Toone, que chegou chutando e acertou um golaço.

Pelo menos na cabeça das atletas australianas, é possível que o gol de Toone tenha transformado o apoio popular em pressão. Fato é que elas tentaram para o segundo tempo com muito mais intensidade e demoraram 18 minutos para igualar o jogo.

Um empate tão bonito que poderia valer por mais de um gol. Sozinha contra três marcadores, a craque Sam Kerr recebeu a bola em contra-ataque e, de fora da área, chutou com força, acertou o ângulo e causou a maior festa já vista na Austrália em um jogo de futebol.

A partir daí, um golzinho de qualquer lado colocaria um time na final e tornaria o sonho do título inédito ainda mais tangível. Sam Kerr tentou para a Austrália, Alessia Russo para a Inglaterra. Mas o terceiro gol da partida não foi obra delas.

A mentalidade forte das inglesas falou mais alto. Aos 26 minutos do segundo tempo, Millie Bright se lançou para a área e enfrentou Lauren Hemp, que protegeu a posse de bola e chutou rasteiro para recolocar a seleção europeia em vantagem.

Restou a Sam Kerr erguer os braços, inconformada com o destino, e correr para o ataque; afinal, ainda haveria mais 20 minutos de futebol e tempo suficiente para buscar a vitória, mas a maior estrela da Austrália desperdiçou duas chances enormes.

E quem não faz... leva. No minuto 41, a Inglaterra aproveitou a bobeada das Matildas no ataque, recuperou a bola e partiu para o contragolpe. Lauren Hemp, muito consciente, conseguiu um lindo passe para Alessia Russo, que tocou no contrapé da goleira e fechou o placar de uma grande semifinal de Copa do Mundo.

o numero

 

A Austrália fez história como a segunda anfitriã da Copa do Mundo Feminina a chegar à semifinal (a primeira foi a seleção dos EUA, campeã em 1999 e terceira colocada em 2003).

Além disso, Sam Kerr fez seu primeiro gol em um mata-mata da Copa do Mundo.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook