Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Olinda: alheios à indefinição dos outros, PSL e PMN marcam convenções

Por: REDAÇÃO PORTAL
João Paulo (PCdoB) e Lupércio (SD) vivem o dilema da escolha do vice, enquanto Jorge Federal e Tota do V-8 devem confirmar suas candidaturas

Foto: Reprodução internet

02/09/2020
    Compartilhe:

Divergindo do clima de indefinição que ronda a maioria das candidaturas majoritárias da cidade patrimônio, PSL e PMN agendaram as convenções para 05 e 10 de setembro, respectivamente.

O presidente da câmara de vereadores, Jorge Federal (PSL) deverá ter seu nome homologado para a candidatura a prefeito, em encontro no plenário da casa legislativa, que promete a participação das executivas municipal, estadual e nacional do Partido. Devido à pandemia os filiados e pré-candidatos a vereador, participarão de forma virtual.

A convenção do PSL de Olinda será conjunta com o Pros, que deve referendar o médico Guga Rosas na vaga de vice-prefeito, além do PTC, outro integrante da frente.

Já o PMN preferiu fazer sua convenção 100% presencial na sede do partido, no bairro do Varadouro. Tota do V-8 deve representar uma candidatura coletiva, encabeçando uma chapa “puro sangue”, com Irmão Messias na vice e Wellington Rocha e Gonzaga do Bolo, como co-prefeitos informais.

Em contato com o VER AGORA, o presidente estadual do PMN, Ivanildo Pedro, explicou que a convenção do seu Partido em Olinda será realizada com a presença de no máximo 10 pessoas por cada intervalo de tempo de 15 minutos, durante o período da convocação. Ainda de acordo com Pedro, o Partido cumprirá todas as recomendações do Tribunal Regional Eleitoral - TRE e do Decreto Estadual 40.055  e todos os presentes deverão estar com máscaras, além do uso de alcool. 

Enquanto isso, o PT trava uma luta interna pela indicação do nome que, pelo Partido, poderá vir a compor a vaga de vice-prefeito do pré-candidato deputado estadual João Paulo. Já o PCdoB, Partido do deputado, não tem pressa em fechar a chapa, já que espera novas adesões que poderão vir com o apoio da Rede, PSB e PDT, todos com representatividade bastante significativa para também indicarem quadros para a vice.

No Solidariedade, a disputa dentro da futura coligação tem traços de autofagia. Contra a vontade e alheio aos apelos de todos os partidos que o apoiam, inclusive o seu SD, o prefeito Lupércio se recusa a aceitar a substituição do atual vice-prefeito Márcio Botelho. Segundo fontes, um dos principais motivos é que Botelho candidato a vereador, atrapalharia a candidatura de Felipe, sobrinho do prefeito.

Já o MDB vive o dilema por só ter conseguido agregar o que sobrou do PTB de Olinda. Após a saída do vereador Professor Marcelo, o partido do senador Armando Monteiro virou “uma cabeça sem corpo” na cidade. O pré-candidato Celso Muniz encontra dificuldades e a confirmação da convenção do MDB ainda está em aberto. Caso recue, pode ser mais um na disputa pela vice do PCdoB ou do Solidariedade.

Avante e DC devem confirmar “chapas puras” com os nomes de Armando Sérgio e André Azevedo, respectivamente, para prefeito. No caso do DC, Ênio Guimarães está cotado para a vice. Mesmo com as pré-candidaturas postas, os Partidos ainda não marcaram as convenções.

 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook