Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Diversos

Ônibus articulados 100% elétricos da BYD já rodaram 644 mil km em São José dos Campos A frota evitou a emissão em mais de mil toneladas de gás carbônico na atmosfera, o equivalente ao plantio 11.729 árvores

Por: REDAÇÃO PORTAL

Foto: São JOsé dos Campos/SP destaque em transporte público.

31/07/2023
    Compartilhe:


"A busca por um transporte público de qualidade e confortável nos levou a construir um modelo específico para São José dos Campos, com veículos 100% elétricos, que não geram poluição ambiental e sonora, que oferecem maior espaço interno e conforto para os passageiros e que transitam de forma suave, pois são silenciosos", afirma o secretário de Mobilidade Urbana de São José dos Campos, Gláucio Lamarca Rocha.

 

"A população de São José dos Campos tem aprovado os ônibus elétricos. As viagens a bordo de um ônibus elétrico são silenciosas, com maior estabilidade e segurança para os usuários. Os motoristas também trabalham com muito mais conforto ao dirigir um veículo elétrico e com várias tecnologias embarcadas, afirma Bruno Paiva, diretor da divisão de ônibus da BYD Brasil.

 

"Sem poluição sonora e ambiental, representam um avanço no processo de descarbonização do sistema de mobilidade. Mas o mais importante, é o bem-estar gerado à população de São José dos Campos, que é muito exigente. Operacionalmente, os carros são bastante confiáveis e com autonomia, pois não apresentam defeitos durante a operação e fornecem uma qualidade de atendimento acima da média aos usuários", explica o secretário Glaucio.

 

A construção da Linha Verde e a aquisição dos VLPs (veículos leves sobre pneus) atende modernos conceitos de planejamento urbano e está em consenso com as diretrizes do Plano Diretor de São José dos Campos, que prioriza o transporte público sustentável e de qualidade.

 

 

Ônibus elétricos fabricados no Brasil

 

Os ônibus articulados 100% elétricos são fabricados no Brasil, na planta da BYD em Campinas. Esses ônibus são grandes aliados na qualidade de vida da população. Um ônibus elétrico reduz a emissão em mais de 100 toneladas de gás carbônico na atmosfera, o equivalente ao plantio 750 árvores por ano. Já um ônibus a diesel comum consome 90 litros de diesel em um dia de operação. O custo mensal para abastecer um ônibus elétrico com energia pode ser até 6 vezes menor do que um ônibus a diesel.

 

Outro ponto forte da BYD, que contribui para atender ao aumento da demanda por veículos elétricos, é a fabricação da própria bateria na fábrica de Manaus. As baterias usadas nos ônibus articulados de São José dos Campos são de fosfato ferro-lítio-ferro (LiFePO4). Esses ônibus apresentam ótimo aproveitamento de regeneração de freios, sem a necessidade de recarga de oportunidade da bateria. Isso permite um consumo médio de aproximadamente 1,512kw/km.

 

Tecnologia embarcada e maior segurança

 

Com alta tecnologia embarcada, os ônibus articulados elétricos da BYD não têm retrovisor e são equipados com câmeras e sensores. As portas pantográficas seguem rigorosos padrões de segurança e possuem sistema que evita que se fechem quando é identificado qualquer movimento próximo.

 

Os veículos são equipados com sistema de biossegurança, por meio da tecnologia BioSafe, contra disseminação de vírus e bactérias. Os acabamentos possuem aditivos antimicrobianos nas superfícies de toque (poltronas, estofamento, balaústres e pega-mãos). O ar-condicionado segue o conceito aeronáutico, ou seja, há renovação completa de ar a cada 3 minutos. O sistema de desinfecção do ar é o UV-C.

 

Os ônibus 100% elétricos são totalmente acessíveis, com rampas para cadeirante, facilitando e garantindo embarques e desembarques mais rápidos e eficientes. Há espaço interno para cadeiras de rodas.

 

Outro diferencial é a qualidade e comodidade oferecida aos passageiros. Os ônibus têm dois monitores de 15,6 instalados no teto, rádio e autofalantes internos para entretenimento e geolocalização, sistema de monitoramento com quatro câmeras internas e preparação para WI-FI. As poltronas são estofadas, com encosto de cabeça e entrada USB.

 

Cada veículo está equipado com 6 câmeras de alta definição, duas delas com infravermelho, em substituição aos retrovisores externos e internos. As câmeras permitem que os motoristas vejam pontos cegos e tenham facilidade de manobra, aumentando a segurança no trânsito.

 

Vantagens ambientais dos veículos elétricos

 

• Os ônibus articulados 100% elétricos são grandes aliados na redução de poluentes locais e de gases que causam efeito estufa, além de baixa emissão de ruídos.

• Cada ônibus elétrico em circulação representa em média o plantio de 750 árvores por ano.

• O custo médio para abastecer baterias elétricas pode chegar a ser 64% menos do que o gasto com combustível a diesel.

• Para abastecer um ônibus a diesel, o gasto pode chegar a R$ 18 mil por mês, para rodar toda a linha. Se for ônibus elétrico, o custo baixa para R$ 3 mil para rodar a mesma linha. Uma diferença de seis vezes.

• A vida útil dos ônibus elétricos chega a 15 anos, enquanto os ônibus a diesel chegam a 10 anos, com média de 5 anos.

• Os motores elétricos têm eficiência de cerca de 90% contra a de 30% dos motores a combustão

 

Sobre a BYD

 

A BYD chegou ao Brasil em 2015, quando inaugurou sua primeira fábrica de montagem de chassis de ônibus 100% elétricos em Campinas (SP). Em 2017, abriu uma segunda fábrica, também em Campinas, para a produção de módulos fotovoltaicos. Para abastecer a frota de ônibus elétricos, a empresa iniciou, em 2020, a operação de sua terceira fábrica no Brasil, no Polo Industrial de Manaus (PIM), dedicada à produção de baterias de fosfato de ferro-lítio (LiFePO4). A empresa também é responsável por dois projetos de SkyRail (monotrilho) no país: em Salvador, com o VLT do Subúrbio, e na cidade de São Paulo, com a Linha 17 - Ouro. Além disso, a BYD comercializa no Brasil sistemas de armazenamento de energia, inversores, empilhadeiras, caminhões, furgões e automóveis, todos elétricos e com baixa emissão de poluentes. Mais recentemente, devido à pandemia da Covid-19, a empresa também está vendendo máscaras descartáveis no país. Em abril de 2021, a BYD Brasil passou a integrar o Pacto Global, da Nações Unidas (ONU). Em novembro de 2021, deu o primeiro passo para o início da comercialização de automóveis de passeio no país e hoje já conta com cinco modelos lançados e uma rede consolidada de concessionárias em operação. Em abril de 2022, a BYD Energy inaugurou novas instalações e uma completa linha de módulos fotovoltaicos no mercado brasileiro. Em 2023, foi eleita pela revista americana Times como uma das 100 empresas mais influentes do mundo.

 
 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook