Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Notícias

PCR entrega duas novas ciclofaixas no Centro e Zona Norte do Recife

Por: REDAÇÃO PORTAL
Bairros de Santo Antônio e Hipódromo serão beneficiados pelos equipamentos, que fazem parte dos 10 km anunciados em maio pela gestão 

Foto: Diego Nigro/PCR

05/08/2021
    Compartilhe:

Para garantir mais segurança viária aos ciclistas da cidade e incentivar a mobilidade ativa, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Política Urbana e Licenciamento (Sepul) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), entregará, nesta quinta-feira (5), duas novas ciclofaixas na cidade, aumentando a conectividade da rede cicloviária do município. Os novos equipamentos fazem parte dos 10 km anunciados pelo prefeito João Campos em maio. Atualmente, o Recife possui 157 km de ciclofaixas. Entre 2013 e 2021, o crescimento da malha cicloviária do Recife foi de 580% e, com as novas rotas, o Recife terá 80 km de equipamentos conectados entre a Zona Sul e a Zona Oeste e 72 km conectados entre o Centro e a Zona Norte.  Os projetos foram desenvolvidos em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária, referência mundial sobre o assunto.

Na área central do Recife, a Ciclofaixa Santo Antônio traz um projeto inovador, interligando áreas de ruas pedestrianizadas, pontes e uso de urbanismo tático para adequar o desenho das vias à mobilidade dos ciclistas e dos pedestres. O equipamento tem 1 km de extensão e segue o percurso da Ponte Maurício de Nassau, Rua Nova, Ponte Boa Vista, Rua Imperatriz e Rua do Hospício. A rota vai beneficiar, em média, 1.300 ciclistas diariamente e trará a experiência de espaço compartilhado entre ciclistas e pedestres nas ruas Nova e Imperatriz. O equipamento vai interligar a Zona 30 do Recife Antigo ao bairro da Boa Vista. Já na Zona Norte, a Ciclofaixa Hipódromo interliga os equipamentos do Rosarinho e do Torreão. Com 1 km de extensão, a rota passará pelas ruas Fonseca Oliveira, Madre Rosa Gatorno e Couto Magalhães.

"O Recife vem investindo em segurança viária e em outros modos de transporte mais eficientes para promover uma mobilidade sustentável para a cidade, diminuindo os sinistros de trânsito. É uma nova forma de se deslocar que se fomenta e vemos que a população está aderindo a essa oportunidade", destaca Taciana Ferreira, presidente da CTTU.

A malha cicloviária do Recife vem recebendo destaque devido à sua evolução nos últimos anos. A cidade foi a que mais avançou na execução do Plano Diretor Cicloviário de Pernambuco, com mais de 74% das rotas complementares sob responsabilidade da PCR cumpridas. Em 2019, o Recife foi eleita a quarta cidade com a rede cicloviária mais acessível do Brasil em um índice do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP) que contabiliza a população que está até 300 metros próximo a uma estrutura cicloviária. Durante a pandemia da Covid-19, os técnicos da CTTU intensificaram os estudos e realizaram projetos para dar novas opções de deslocamento à população a fim de preservar o distanciamento social. Com pesquisas e diálogos com as comunidades, seguindo as medidas restritivas, foram implantados 46,8 km de rotas cicláveis apenas durante a pandemia.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook