Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Educação

PERNAMBUCO: Desorganização e burocracia marcam o pagamento da segunda parcela

Por: REDAÇÃO PORTAL
02/09/2023
    Compartilhe:

Publicamos na integra o comunicado do SINTEPE* com relação aos problemas do pagamento da segunda parcela do FUNDEF aos mais de 54.000 funcionarios, ex-funcionarios e herdeiros dos de Pernambuco que tem direito ao recurso.

*Sindicato dos Trabalhadores e das trabalhadoras da Educação de Pernambuco.

 

O que deveria ser um dia de alegria, com o pagamento da segunda parcela do Fundef, tornou-se um dia de angústia e ansiedade, com a desorganização e a falta de informação acerca dos procedimentos de transferência dos valores aos cerca de 54 mil beneficiárias e beneficiários.

Uma parcela significativa desses companheiros e companheiras, mesmo estando cadastrados, não receberam pagamento no dia de hoje, 25 de agosto, data anunciada pelo Governo do Estado. O Sintepe reivindica que as falhas sejam corrigidas a partir de amanhã com o pagamento imediato e que não recebam o que lhe é de direito somente no próximo dia 15 de setembro. A própria governadora afirmou, em vídeo no Instagram, que o pagamento foi realizado para cerca de 50 mil beneficiários, mas muitos não receberam.

Desde ontem (24) o Sintepe tem mantido permanente contato com o Governo alertando para a gravidade da falta de informações objetivas para os beneficiários. Hoje (25), o Sindicato tem entrado em contato insistentemente para resolver os problemas da falta de pagamento para muitos e não descansará.

Muitos professores e professoras, por exemplo, ligaram para o Sintepe alertando que o depósito foi feito em suas contas poupança, ou em investimentos quando haviam cadastrado uma conta corrente.

Outros não receberam o benefício até o fim do dia, o que é outro alerta para a falta de transparência e um absurdo quando cada um deveria ter a certeza se seu cadastro está correto ou não.

O Sindicato tem cobrado diversas demandas ao governo para que os professores e professoras não passem pelo desrespeito que ocorreu hoje.

Segundo o governo, quase todos os beneficiários fizeram o recadastramento, portanto, não se justifica a falta de pagamento hoje para um número significativo de professores e professoras.

Cumprindo seu papel de defender a categoria, o Sintepe lista algumas das demandas que vem cobrando ao Governo desde o início do ano:

  1. Que a Secretaria de Educação cumpra rigidamente o calendário dos pagamentos dos herdeiros e sem vínculo, principalmente dos que ainda não receberam a primeira parcela;
  2. Que o Governo divulgue um número exato de beneficiários que ainda têm pendências para receber a primeira e, agora, a segunda parcela;
  3. A entrega do extrato da conta para o SIntepe, para o Sindicato saber os valores exatos que ainda restam nela após o pagamento da segunda parcela, haja vista que este dinheiro é da categoria;
  4. A entrega ao Sintepe do número exato de beneficiários, com descrição de segmentos (ex-servidores, CTDs, professores da ativa, aposentados, etc.) e os respectivos valores.

Na demora do governo fornecer esses dados para o Sintepe, o Sindicato já entrou com Ação Denúncia no MPPE (Ministério Público de Pernambuco) para requerer esses dados, inclusive dos cálculos feitos para chegar aos valores.

Orientamos os beneficiários com vínculo, que não receberam seus valores hoje, a enviarem e-mails para a Secretaria de Educação, ligar para telefone divulgado, assim como comparecer ao atendimento presencial na secretaria de educação. Também, procurem o Sintepe para que seu problema seja encaminhado ao governo pelo Sindicato em nome da categoria denunciar o desrespeito imenso aos beneficiários/as numa conjuntura de desvalorização profissional por parte do governo estadual.

SINTEPE

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook