Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

Pernambuco é o estado que menos testou para covid-19

Por: REDAÇÃO PORTAL
O dados da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios (PNAD Covid-19)  foram divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira (20)

Foto: Pedro Menezes/SEI

21/08/2020
    Compartilhe:

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Covid-19), divulgado nesta quinta (20) pelo IBGE, apontam que, em julho, Pernambuco foi o Estado brasileiro que registrou o menor percentual de testes para detecção de covid-19 na população. Neste período, 13,3 milhões de pessoas fizeram algum teste para diagnóstico da doença, o que representa 6,3% da população.

No mês passado, 13,3 milhões de pessoas fizeram algum teste para diagnóstico da doença, o que representa apenas 6,3% da população. Já o Distrito Federal foi o estado com o maior percentual de testes realizados (16,7%), enquanto Pernambuco registrou o pior percentual do país (4,1%).

O secretário estadual da Saúde, André Longo, durante entrevista coletiva na tarde de ontem (20), minimizou a eficácia do trabalho. Segundo ele, "O próprio IBGE avalia que essa pesquisa tem um caráter experimental". Ainda de acordo com André Longo, o Ministério da Saúde tem os dados mais importantes a respeito do tema, pois informa o número exato de pessoas testadas. Ele ainda afirma que fazer testagens domiciliares o resultado será uma margem de erro grande. E que ideia é fazer comparação com o efetivo número de testes. Dentro deste critério, Pernambuco ficaria entre os seis Estados que mais testam.

De acordo com os números do Ministério da Saúde, o Estado realizou até a 33ª semana epidemiológica (18 de agosto), 137.920 testes RT-PCR, ou tipo swab. Esse número colocaria o Estado na décima posição. Aqui no Nordeste, a Bahia é o que mais testa pelo método (319,7 mil), seguido do Ceará com 144,9 mil.

Os números do IBGE divulgados também mostram que não há diferença no percentual entre homens e mulheres que fizeram algum tipo de teste para a detecção da covid - 6,2% e 6,4%, respectivamente. Avaliando os testes por grupos de idade, o maior percentual foi entre as pessoas de 30 a 59 anos de idade (9,1%). Já entre as pessoas com 60 anos ou mais de idade, 5,1% realizaram o teste.

A PNAD aponta ainda que, quanto maior o nível de escolaridade, maior é o percentual de pessoas que fez algum tipo de testagem. No grupo de pessoas sem instrução ao fundamental incompleto, 3,1% e, entre aqueles com escolaridade superior completo ou pós graduação, 14,2%. Também foi avaliado que, quanto maior a classe de rendimento domiciliar por pessoa, maior o percentual de cidadãos que realizaram algum teste para detectar a covid-19, chegando a 14,2% entre as pessoas de maior poder aquisitivo e de 4,0% entre aquelas de menor renda.

No geral, o percentual de pessoas que testaram positivo foi de 20,4% (2,7 milhões de pessoas) dos 13,3 milhões que fizeram algum teste.
 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook