Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Polícia Federal Aceita Acordo de Delação Premiada com Ex-Ajudante de Ordens de Bolsonaro

Por: Carlos SIERRA
Mauro Cid Pode Fornecer Informações Cruciais Sobre o Ex-Presidente

Foto: delação de Mauro Cid pode trazer complicações para Bolsonaro e seu entorno. Imagem Arte Veragora.

07/09/2023
    Compartilhe:

A Policia Federal aceitou um acordo de delação premiada com o tenente-coronel Mauro Cid, que ocupou o cargo de ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro durante os seus quatro anos de mandato. Isso aconteceu na tarde dessa quarta feira 6/9 quando Cid se dirigiu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que deve homologar o acordo.

A delação de Cid pode ter implicações significativas no cenário político brasileiro já que ele é investigado nos casos de fraude de cartões de vacinas, da minuta do golpe e da venda de joias e presentes recebidos pelo governo Bolsonaro em viagens ao exterior, além de outras situações desconhecidas pelo público até agora e que ele possa declarar ou estar já em mãos das autoridades. As informações são do Blog de Andréia Sadi do canal Globonews.

O acordo de delação premiada foi formalizado após meses de negociações entre os advogados de Cid e a equipe de investigação da Polícia Federal. As autoridades acreditam que Cid pode fornecer informações cruciais sobre o ex-presidente e seu governo, bem como detalhes sobre supostos atos ilícitos que possam ter ocorrido durante o mandato de Bolsonaro.

 

Mauro Cid trabalhou como ajudante de ordens de Jair Bolsonaro durante grande parte de seu mandato presidencial, tornando-se uma testemunha privilegiada de eventos e decisões importantes. Sua decisão de cooperar com as autoridades levanta questões sobre o que exatamente ele pode revelar.

No último mês Cid prestou declarações sobre diferentes processos em que é investigado ou é testemunha como o caso do passado 28/8 quando passou mais de 10 horas depondo na sede da PF, em Brasília, no âmbito da investigação que apura a invasão do sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pelo hacker Walter Delgatti Neto, para desacreditar o sistema judiciário brasileiro, entre outras ações.   

 

As informações que Cid poderia fornecer incluem:

 

1. **Decisões Políticas e Administrativas:** Como um membro próximo da equipe presidencial, Mauro Cid pode esclarecer como determinadas decisões políticas e administrativas foram tomadas, incluindo a tomada de decisões em momentos de crise.

 

2. **Relações Políticas:** Ele pode lançar luz sobre as relações políticas e alianças que Bolsonaro manteve durante seu mandato, bem como possíveis interferências externas no governo.

 

3. **Atos Ilícitos:** Cid pode detalhar quaisquer atividades suspeitas ou ilegais que ele testemunhou ou teve conhecimento durante seu tempo como ajudante de ordens do ex-presidente.

 

4. **Outras Informações Cruciais:** Qualquer outra informação que Cid possa possuir sobre o governo Bolsonaro, incluindo eventos que tenham ocorrido nos bastidores.

 

A decisão de Mauro Cid de cooperar com as autoridades pode ter implicações políticas e legais substanciais, uma vez que ele estava muito próximo do ex-presidente e possuía acesso privilegiado às operações do governo. O acordo de delação premiada também levanta questões sobre como essas informações serão usadas e como podem afetar o cenário político brasileiro.

 

É importante observar que os detalhes exatos do acordo de delação premiada, incluindo os benefícios concedidos a Mauro Cid em troca de sua cooperação, não foram divulgados publicamente. Portanto, o impacto total desta reviravolta no caso ainda está por ser determinado.

 

Este desenvolvimento certamente será acompanhado de perto pela imprensa, políticos e cidadãos interessados, à medida que o Brasil continua a se desdobrar no cenário político. A delação premiada de Mauro Cid pode ter ramificações significativas tanto no âmbito das investigações legais quanto na opinião pública.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook