Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

Posso tomar melatonina todos os dias para dormir?

Por: REDAÇÃO PORTAL
29/07/2023
    Compartilhe:

A American Heart Association (AHA), uma das maiores entidades de saúde do mundo, recomendou, em estudo recente, que dormir bem é essencial para manter o coração saudável. 

 

A entidade publicou, inclusive, o Life´s Essential 8 (em tradução livre, Os 8 fatores essenciais da vida", em atualização ao Life's Essential 7) em que o sono de qualidade faz parte do checklist oficial para a saúde do coração, além das já tradicionais orientações: parar de fumar, realizar atividades físicas, ter uma alimentação saudável, controlar o peso, a  pressão arterial e o colesterol e reduzir o açúcar no sangue.

 

Mas infelizmente, uma noite de sono saudável não é uma realidade para todos. Segundo a Associação Brasileira do Sono, cerca de 73 milhões de pessoas sofrem com a insônia no país, e os fatores podem ser os mais variados: problemas de saúde, estresse, ansiedade e alterações na rotina de trabalho. Muitos acabam recorrendo a medicamentos para dormir, como a melatonina, e o uso deles sem indicação pode ocasionar riscos à saúde.

 

"A melatonina é recomendada para atraso de fase e jet lag (distúrbio temporário de sono devido a uma viagem por vários fusos horários). Ela contribui para uma noite de sono melhor, mas não é um tratamento para insônia e deve ser usada na dose correta", explicou a otorrinolaringologista e especialista em medicina do sono do Hospital Otorrinos Curitiba, Dra. Karin Dal Vesco.

 

O que é melatonina?

 

Hormônio produzido por uma glândula localizada no cérebro, a melatonina desempenha um papel fundamental na regulação do ritmo biológico, estimulando o sono. Sua produção é influenciada pela luz e escuridão. Durante o dia, o corpo inibe a produção de melatonina sinalizando que é hora de ficar acordado e atento. À noite, a produção é induzida para que a pessoa durma.

 

A melatonina é recomendada para todas as pessoas?

 

Em geral, a maioria das pessoas pode tomar melatonina, mas há algumas exceções: gestantes, lactantes, crianças e pessoas cujo trabalho requer atenção constante devem evitar o uso do medicamento. Além disso, pacientes com distúrbio autoimune, convulsão ou depressão também devem evitá-lo.

 

Posso tomar melatonina todos os dias?

 

Usar medicações sem correto diagnóstico como se fossem vitaminas não funciona. A doutora Karin lembra que quando bem indicada, "a melatonina pode ser usada diariamente desde que não ultrapasse a dose de 10mg ao dia, pois acima dessa dose há aumento de incidência de câncer de intestino", completou.

 

O efeito colateral mais comum é a sensação de sonolência residual no outro dia ou sensação de sedação.

 

Orientações da Anvisa para uso da melatonina

 

Em 2021, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso do hormônio como suplemento alimentar para adultos. Pode ser vendido sem receita, mas apenas para pessoas a partir dos 19 anos.

 

Estudos realizados pela Anvisa concluíram que a suplementação deve ser utilizada por períodos curtos, de até três meses.

 

Sono como prioridade

 

É durante o sono que acontece a consolidação do aprendizado, restauração dos tecidos, reposição da energia e fortalecimento do sistema imunológico, entre outros inúmeros benefícios.

 

Karin lembra que uma boa noite de descanso é fundamental para a nossa saúde e qualidade de vida.

 

"Temos que priorizar o sono, assim como fazemos com algumas atividades do nosso dia a dia. O sono é um processo ativo de reparação, recuperação da energia gasta durante o dia, consolidação da memória e descanso. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o sono é um processo ativo onde vários processos indispensáveis à sobrevivência acontecem, como por exemplo, liberações hormonais", explicou a médica.

 

Quem dorme mal pode se mostrar mais irritado, estressado e com menor capacidade de concentração durante o dia, o que vai incidir diretamente na memória.

 

Tratamento para melhorar a qualidade do sono

 

Se você já acorda cansado, desperta várias vezes à noite, tem insônia ou outras alterações no sono, a orientação é procurar o médico habilitado nesta área, como o otorrinolaringologista, que irá avaliar o que está acontecendo. E um dos exames indicados é a polissonografia.

 

"A polissonografia é um exame que auxilia no diagnóstico dos distúrbios do sono. Para quem sofre com a apneia, por exemplo, (distúrbio em que a respiração para e volta várias vezes), o tratamento é multidisciplinar: inclui a mudança nos hábitos de vida como emagrecimento, parar de fumar e o início da prática de atividades físicas", ressaltou a médica.

 

Karin lembra, ainda, que o ronco e a apneia são sinais de alerta para que o paciente procure ajuda. 

 

"O ronco é a bandeira vermelha que aponta para um problema sério: a apneia do sono. E a apneia do sono, além de não permitir um descanso adequado, aumenta o risco das doenças cardiovasculares", destacou. 

 

O médico irá individualizar o tratamento caso a caso. Para alguns, o tratamento cirúrgico pode ser uma opção e em outros pode-se utilizar a fonoterapia, os aparelhos intraorais ou o CPAP, aparelho que previne a obstrução da garganta durante o sono, ajudando o paciente a dormir melhor.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook