Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Notícias

Prefeitura do Recife institui auxílio para comerciantes informais e catadores que trabalham no Carnaval

Por: REDAÇÃO PORTAL
Em parceria com iniciativa privada, benefício será de R$ 800 para cada uma das 1.875 pessoas cadastradas nas duas atividades

Foto: Reprodução Redes Sociais

01/03/2022
    Compartilhe:

A Prefeitura do Recife, em parceria com a iniciativa privada, vai disponibilizar R$ 1,5 milhão para ajuda a comerciantes informais e catadores que trabalham no período de Carnaval e que, devido à pandemia, tiveram a renda familiar comprometida. O AME Carnaval do Recife - Auxílio Emergencial para Comerciantes Informais e Catadores será de R$ 800 para cada uma das 1.875 pessoas cadastradas pela gestão e que trabalham nas duas atividades. O auxílio será instituído através de um projeto de lei do Executivo que será enviado para apreciação da Câmara de Vereadores. O gestor municipal João Campos fez o anúncio no seu gabinete, na manhã desta terça.

"Estamos enviando hoje, para a Câmara Municipal, um projeto de lei que cria o AME Recife, o Auxílio Emergencial para o Carnaval, dedicado exclusivamente aos trabalhadores informais, catadores, pessoas que foram cadastradas no ano de 2020 para trabalhar no Carnaval do Recife e agora vão receber esse auxílio de R$ 800. São 1875 trabalhadores e trabalhadoras", anunciou João Campos. "Então a gente aqui faz esse ato entendendo que, mais uma vez, é preciso a ação do poder público para garantir a proteção de quem trabalhava diretamente nessa festa tão importante para todos nós. E a gente espera que no próximo ano seja realizado um grande carnaval, com grande empenho de todo recifense que ama e que curte a maior festa do mundo que é o carnaval do Recife", acrescentou ele. 

Serão contemplados 568 comerciantes populares que trabalham no Recife Antigo  durante os dias de folia, além de 90 catadores. Dos diversos polos descentralizados do Carnaval da cidade vêm os outros 1.217 comerciantes informais a serem beneficiados pelo auxílio - todos os 1.875 fazem parte de um cadastro prévio da Prefeitura. Para ter direito ao benefício, as pessoas deverão ter às mãos documento de identidade, comprovante de residência e um CPF válido. 

De acordo com projeto de lei que segue para o Legislativo, para apresentar a documentação, os comerciantes informais e catadores deverão procurar as regionais da Secretaria Executiva de Controle Urbano (Secon) de acordo com a área da cidade em que comercializam. Para a Zona Norte, a Regional de mesmo nome, que fica na  Avenida Beberibe 1020, Arruda. A Regional Sul é situada na Rua Senador Robert Kennedy, 350, Ipsep - é para onde devem se dirigir, por exemplo, os comerciantes informais que trabalham nas praias. Para o Centro e Zona Oeste, a Regional Centro-Oeste, que fica na Rua José Higino, 77, Madalena. 

A preocupação com os efeitos da pandemia sobre a cadeia produtiva do Carnaval inspirarou na gestão ações como o  AMA Carnaval, cujo projeto de lei foi apresentado em janeiro deste ano. O benefício R$ 10 milhões - recursos próprios do município - para auxílio a agremiações e artistas, além de técnicos e demais profissionais que trabalham nos bastidores do período momesco. O projeto foi sancionado no último dia 24 e as inscrições para concorrer ao benefício começaram no dia 28 de fevereiro, através do site www.culturarecife.com.br. Em 2020 foi criado o AME Carnaval do Recife, orçado em R$ 4 milhões, sendo R$ 2,5 milhões em recursos próprios e R$ 1,5 milhão oriundo da iniciativa privada.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook