Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Projeto de Gleide Ângelo para incentivo e valorização feminina nos esportes é sancionado

Por: REDAÇÃO PORTAL
 A nova lei, originada do projeto Nº 2071, vai garantir o desenvolvimento de políticas públicas, seja por projetos, campanhas ou mesmo ações de incremento e incentivo às esportistas

Foto: Divulgação

26/07/2021
    Compartilhe:

No emblemático mês em que acontecem as Olimpíadas de 2021, as atletas pernambucanas têm uma importante conquista, pois foi sancionada pelo Governador Paulo Câmara, a proposta da deputada estadual Delegada Gleide Ângelo (PSB) que determina o papel do Estado no fomento pela equidade de gênero, assim como no combate a qualquer outro tipo de discriminação no campo esportivo. A nova lei, originada do projeto Nº 2071, vai garantir o desenvolvimento de políticas públicas, seja por projetos, campanhas ou mesmo ações de incremento e incentivo às esportistas, assim como a valorização de suas conquistas.

“O campo do esporte ainda é uma área de silenciamento feminino. Basta questionarmos sobre as condições de treinamento e de patrocínio entre os atletas de ambos os sexos. Nossa lei busca reduzir diferenças baseadas no machismo e em preconceitos de gênero seculares. Esta é mais uma estratégia para o pleno desenvolvimento de nossas atletas – quantas Joanna Maranhão ou Yanes Marques vivem à mercê, sem oportunidades de incentivo e crescimento?”, questiona. A fala da deputada pontua em como a falta de apoio, de reconhecimento e de investimento ainda são comuns às atletas pernambucanas, em especial àqueles envolvidas em modalidades menos midiáticas e comerciais.

Contudo, a nova lei não se limita ao enfrentamento à violência de gênero. Desta forma, a medida também assegura, por parte do Estado, o enfrentamento a qualquer forma de intolerância que possa prejudicar o pleno desempenho de homens e mulheres em competições esportivas, independente de raça, cor, etnia, idade, deficiência, condição socioeconômica, religião ou origem nacional ou regional. “O campo esportivo é um importante equipamento social. É por meio dele que podemos desenvolver políticas públicas que aglutinem educação, cultura, combate às drogas, saúde e, claro, da cidadania”, conclui.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook