Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

Recife alcança meta na Campanha de Vacinação Contra Poliomielite

Por: REDAÇÃO PORTAL
Mais de 77 mil crianças que têm entre 1 ano a menores de 5 anos receberam doses da vacina e estão protegidas contra pólio

Foto: Ikamahã/Sesau-PCR

15/12/2020
    Compartilhe:

A meta de imunizar, no mínimo, 95% de crianças na faixa etária de 1 ano a menores de cinco anos, na Campanha de Vacinação Contra Poliomielite, foi alcançada na capital pernambucana. Até o fim da manhã desta segunda-feira (14), 77.376 crianças receberam a dose da vacina, representando 95,04% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde. A Campanha, na cidade, segue até esta sexta-feira (18) e as doses estão disponíveis em cerca de 140 unidades de saúde da Prefeitura do Recife.

Durante esta semana, a Secretaria de Saúde vai manter o horário estendido, das 8h às 21h, de dez unidades de saúde do município. Nesta segunda (14), o Centro de Saúde Joaquim Cavalcante, nos Torrões, e a Policlínica Salomão Kelner, em Água Fria, funcionarão até 21h. Já na terça (15), a população pode se imunizar à noite nas Policlínicas Albert Sabin, na Tamarineira, e Gouveia de Barros, na Boa Vista.

As Policlínicas do Pina e Lessa de Andrade, na Madalena, vão funcionar até mais tarde na quarta (16). Já na quinta-feira (17), será a vez do Centro de Saúde Gaspar Regueira Costa, no Barro, e da Upinha Rio da Prata, no Ibura, estenderem o horário. Na sexta (18), último dia da Campanha, a vacinação noturna acontece nas Policlínicas Salomão Kelner, em Água Fria, e Clementino Fraga, no Vasco da Gama.

O secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, esclarece que a cobertura elevada de crianças vacinadas no município é importante para que o país fique fora da possibilidade de ter o vírus da pólio reintroduzido. "Quanto mais crianças imunizadas, na nossa região, melhor, porque protege toda a sociedade, sobretudo contra uma doença que deixa sequelas graves, como a paralisia, e pode até matar. Além disso, garante que não tenhamos mais a ocorrência da doença no nosso país", afirma o titular da pasta, que também é médico pediatra e infectologista.

A coordenadora municipal de Imunização, Elizabeth Azoubel, explica que a vacina é uma ação contínua, estando disponível durante todo o ano, respeitando a faixa etária e o cartão vacinal do menor. "É importante que os pais continuem atentos e sempre levem seus filhos aos postos de saúde para serem imunizados, independente das campanhas de vacinação", reforça.

Poliomielite – Também conhecida como Paralisia Infantil, a doença é causada por um vírus com evolução rápida de, no máximo, três dias. Acomete, de maneira geral, os membros inferiores. Em Pernambuco, o último caso da doença foi registrado em 1988. O Brasil recebeu o certificado de eliminação da poliomielite em setembro de 1994. A vacina contra pólio está no Calendário Nacional de Vacinação e as três primeiras doses (da vacina injetável) devem ser aplicadas em crianças aos dois, quatro e seis meses, com reforço da dose oral (gotinha) aos 15 meses e aos quatro anos.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook