Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Eleições 2020

Recife: João Campos quer área central com gestão territorializada

Por: REDAÇÃO PORTAL
Proposta compreenderá o Bairro do Recife e os bairros de São José, Santo Antônio, Joana Bezerra e Cabanga, da Ilha de Antônio Vaz

Foto: Reprodução internet

07/10/2020
    Compartilhe:

Na noite dessa terça-feira (6), o candidato da Frente Popular do Recife, João Campos (PSB), foi sabatinado em evento online promovido pela Fecomércio-PE. O prefeiturável falou sobre diversos temas a respeito da gestão pública e aproveitou a oportunidade para anunciar o Projeto Antônio Vaz, que compreende uma gestão territorializada e integrada do centro da cidade: o Bairro do Recife e os bairros que compõem a Ilha de Antônio Vaz (São José, Santo Antônio, Joana Bezerra e Cabanga). Ele falou na criação de um escritório de otimização para licenças e autorizações e na instituição de um conselho consultivo com órgãos como Ademi, Fecomércio, CDL, universidades, movimentos, associações e entidades com representação social.

Respondendo às perguntas do presidente da entidade, Bernardo Peixoto, e o presidente do Movimento Pró Pernambuco, Avelar Loureiro Filho, com a mediação da jornalista Patrícia Raposo, João detalhou como se daria na prática o projeto.  “O objetivo é dar uma atenção maior ao Bairro do Recife e à Ilha Antônio Vaz com uma proteção por completo. Precisamos olhar essas localidades de forma integrada. Precisamos ter um cuidado específico de zeladoria urbana, de segurança e proteção do comércio. Vamos promover um escritório específico para poder focar no centro do Recife. Afinal de contas, além de ser um patrimônio, o centro do Recife é referência para toda a cidade”, disse.

O prefeiturável explicou que a integração dos trabalhos deve evitar ruídos na elaboração de projetos de desenvolvimento para a área. “Durante a execução de um projeto, é preciso haver o diálogo entre os responsáveis pelo licenciamento daquela área, por exemplo. Cabe uma exigência por parte dos Bombeiros, mas a exigência que cabe pelo Iphan já é diferente. É fundamental garantir a preservação do patrimônio histórico, compatibilizando isso com a necessidade de transformação da cidade”, explicou. Para João, avenidas como a Dantas Barreto e a Guararapes serão foco dessa atuação integrada e devem ser revitalizadas para serem habitadas, atrair mais investimentos e aquecer a economia de forma mais ampla.

O objetivo do encontro com a Fecomércio foi discutir questões do setor produtivo em relação à gestão pública. Ainda respondendo às perguntas dos participantes, João falou sobre a geração de emprego e renda, citando a proposta do Crédito Popular do Recife, já anunciado. “A geração de emprego e renda será um dos maiores desafios no período pós-pandemia. Hoje, a preocupação é a saúde, mas a partir de 2021 será a geração de renda”, ressaltou. Também falou sobre Educação, Qualificação e Profissionalização, citando a sua proposta de oferta de 500 bolsas para áreas das ciências exatas por parte da Prefeitura do Recife.
 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook