Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

Recife promove Dia D de vacinação neste sábado (17)

Por: REDAÇÃO PORTAL
Serão aplicadas vacinas contra poliomielite e sarampo. Além disso, será possível atualizar a caderneta de vacinas de crianças e adolescentes menores de 15 anos

Foto: ikamahã/Sesau-PCR

16/10/2020
    Compartilhe:

Mais de 140 unidades de saúde do Recife estarão abertas neste sábado (17) para vacinar crianças de 1 ano a menores de 5 anos contra poliomielite. O Dia D acontece das 8h às 17h e também visa atualizar a caderneta de vacinas de crianças e adolescentes menores de 15 anos, além de imunizar pessoas de 20 a 49 contra o sarampo. A lista das salas de vacinação abertas neste sábado está disponível no site da Prefeitura do Recife (https://bit.ly/3lQbvs2).

A Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife recebeu mais de 80 mil doses da vacina de pólio enviadas pelo Ministério da Saúde (MS) para imunizar as crianças que são público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação Contra Poliomielite, que começou no último dia 5 e segue até o próximo dia 30. A meta é vacinar pelo menos 95% das mais de 80 mil crianças de 1 ano a menores de 5 anos na capital, mesmo que elas já tenham tomado a vacina anteriormente. Até o momento, cerca de três mil receberam a vacina.

O esquema de vacinação da pólio é composto por três doses da vacina injetável aos 2, 4 e 6 meses de idade, além de reforço com a vacina oral aos 15 meses e aos 4 anos de idade. "Embora estejamos há 30 anos sem registros de casos de poliomielite no Brasil, não podemos descuidar. A doença é muito grave e a vacina é a melhor forma de prevenção. Reforçamos que as unidades de saúde do Recife estão seguindo todas as recomendações de higiene e segurança contra a covid-19, então os pais não precisam ficar receosos e devem levar as suas crianças", explica o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia.

Outro público-alvo do Dia D, as crianças e adolescentes menores de 15 anos também devem ir até as unidades de saúde para atualizar a caderneta de vacinas. Desde o começo do mês, a Sesau iniciou a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacina, que oferece 17 imunizantes do calendário vacinal, como BCG, meningocócica, febre amarela, HPV, pentavalente, rotavírus, pneumocócica, varicela, hepatites A e B, DTP e outras. A orientação da Secretaria é que os pais ou responsáveis levem o cartão de vacina para que os profissionais do Programa de Imunização (PNI) do Recife avaliem a necessidade de cada um, de acordo com a idade e as doses já tomadas. Diferentemente da campanha contra poliomielite, como essa campanha é seletiva, não há meta estipulada pelo MS.

SARAMPO - Todas as pessoas de 20 a 49 anos, mesmo que já tenham tomado a vacina contra sarampo, caxumba e rubéola anteriormente, também devem procurar as unidades de saúde neste sábado para receber a tríplice viral. O PNI Recife aplicou 25 mil doses da vacina em adultos nessa faixa etária. A Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo deste ano foi prorrogada e segue até o dia 31 de outubro.

Ainda podem se vacinar as crianças e jovens de 5 a 19 anos que nunca tomaram a tríplice viral ou não tenham comprovação de ter completado o esquema vacinal recomendado, seja na infância ou em outro momento da vida. Quem está com as doses em dia, já teve sarampo ou tem mais de 50 anos não precisa se preocupar.

O sarampo é uma doença infectocontagiosa transmitida através de secreções das vias respiratórias, como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse. Os sintomas começam a se manifestar entre dez e 12 dias depois do contágio e duram entre sete a dez dias, podendo levar à morte. A vacina contra o sarampo é eficaz na prevenção da doença.

POLIOMIELITE - A poliomielite é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia de início súbito. A transmissão ocorre por contato direto pessoa a pessoa, pela via fecal-oral (mais frequentemente), por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de pessoas infectadas, ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções expelidas ao falar, tossir ou espirrar. O último caso de poliomielite no Brasil ocorreu em 1989 e desde 1990, não são registrados casos da doença, que é grave e foi responsável por danos irreversíveis para milhares de crianças no mundo.

 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook