Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Política

Sileno: “População não está preocupada em saber se candidato do PSB, se prefeito A ou prefeita B vai ser candidato”

Por: REDAÇÃO PORTAL
De acordo com o socialista, o momento agora é de discutir alternativas para os problemas sanitários e econômicos vivenciados pela população brasileira.

Foto: Reprodução internet

06/05/2021
    Compartilhe:

Presidente estadual do PSB, Sileno Guedes concedeu, na manhã desta quinta-feira (06), entrevista à Rádio Jornal de Petrolina e comentou sobre as movimentações feitas em Pernambuco envolvendo a  antecipação das eleições de 2022. Segundo o dirigente, a pauta da população atualmente não envolve a discussão sobre os nomes que disputarão o pleito. “A gente tem muita responsabilidade. Somos o partido com a maior bancada federal, estadual, com maior número de prefeitos, de vereadores, com governador e prefeito de capital e a gente tem muita responsabilidade e muito trabalho para colocar nossa energia. Não dá pra ficar batendo papo de eleição no ano que a população está vivendo tudo isso. A população não está preocupada em saber se candidato do PSB, se prefeito A ou prefeita B vai ser candidato”, comentou. 

De acordo com o socialista, o momento agora é de discutir alternativas para os problemas sanitários e econômicos vivenciados pela população brasileira. “O povo está preocupado em saber quando vai sair de casa, arrumar um emprego, em não correr risco de perder seu ente com o vírus da Covid-19”, complementou o presidente. 

Sileno também destacou que é preciso estar atento aos retrocessos do governo federal, com o intuito de mudar o quadro caótico vivenciado pelo povo brasileiro. “A gente tem assistido todos os dias a insistência do governo federal em afundar o país dia a dia e algumas pessoas não conseguem enxergar. Lideranças políticas importantes que têm serviços prestados no Brasil e em Pernambuco parece que ficaram cegas ou então não estão percebendo o grande mal que está acontecendo no Brasil nos dias de hoje”, pontuou durante entrevista à cidade de Petrolina. 

O dirigente partidário foi questionado sobre as conversas entre lideranças do PSB e do PT e pontuou que esse diálogo é necessário para discutir o cenário político difícil vivenciado no país. “O PSB e o PT não podem se furtar em discutir essa avaliação nacional. Se isso vai gerar aliança lá na frente, que se gere aliança. Se não vai gerar aliança eleitoral, não tem problema. O que nos une agora é buscar soluções para o Brasil. Já estamos há seis anos de crise econômica e estagnação, o país agora está vivendo uma pandemia e vários lugares do mundo todo conseguindo se libertar dessa mazela. A gente está assistindo todos os dias pessoas perdendo a vida, que poderiam estar vacinadas, tratadas e a economia voltar de forma normal. Esse é o momento político que o Brasil está passando e o PSB não vai se furtar em sentar para discutir, inclusive com PT”, declarou. 

Sileno avaliou como importante o diálogo com o ex-presidente Lula, pelo peso político que o líder político tem entre os partidos de esquerda. “Ele está percorrendo e conversando com muitas pessoas. Não está fechando nenhuma aliança. O que está se buscando agora é entendimento a favor do Brasil. Não dá para o presidente Lula não ser ouvido. Todo brasileiro gostaria de ter oportunidade de ouvir opinião em relação aos encaminhamentos que podem ser dados ao Brasil pela sua experiência, pela sua sensibilidade com aqueles que mais precisam”, ressaltou. 

Ele também frisou que o PSB é um partido que tem história, que apresentou em 2014 um projeto para o Brasil, e que é a única sigla que faz a autorreforma, que é uma autocrítica e modernização dos seus conceitos partidários sem se afastar dos princípios da legenda.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook