Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Internacional

Terremoto no Marrocos deixa numerosas vitimas mortais e feridos.

Por: REDAÇÃO PORTAL
Brasil se solidariza com vítimas do terremoto no Marrocos Segundo o Itamaraty, não brasileiros entre as vítimas até o momento

Foto: Segundo o Itamaraty, não brasileiros entre as vítimas até o momento

09/09/2023
    Compartilhe:

Marrocos foi abalado por um terremoto de magnitude 6,7 na manhã de 8 de setembro de 2023,  causando a morte de mais de 2.000 pessoas e deixando inumeráveis feridos e danos significativos em estruturas e vias. O tremor, que teve seu epicentro na província de Al Haouz, no sul do Marrocos, na região montanhosa do Atlas, a cerca de 60 quilômetros a nordeste da cidade de Marrakech, foi sentido em várias partes do país, incluindo a capital, Rabat.

 

Impacto inicial

 

O terremoto ocorreu por volta das 8h30 (horário local) e pegou muitos moradores de surpresa. Os relatos iniciais indicam que várias estruturas sofreram danos, incluindo casas, edifícios comerciais e infraestruturas públicas. As imagens que circulam nas redes sociais mostram rachaduras em estradas e edifícios, bem como destroços em algumas áreas.

 

Resposta das autoridades

 

As autoridades marroquinas rapidamente mobilizaram equipes de resgate e serviços de emergência para as áreas afetadas. Hospitais e clínicas também estão preparados para lidar com um possível aumento no número de mortos e feridos. O governo instou a população a manter a calma e seguir as orientações das autoridades locais.

 

Riscos adicionais

 

Além do tremor principal, as autoridades alertaram para o risco de réplicas nos próximos dias. Também existe preocupação com deslizamentos de terra nas áreas montanhosas afetadas, o que pode agravar ainda mais a situação.

 

Solidariedade internacional

 

A comunidade internacional já está se mobilizando para oferecer assistência a Marrocos. Países vizinhos, como Argélia e Espanha, estão prontos para fornecer ajuda humanitária e recursos para as operações de resgate, se necessário.

 

Preparação para terremotos em Marrocos

 

Marrocos está localizado em uma área sísmica e está ciente do risco de terremotos. O país tem investido em medidas de preparação para desastres naturais, incluindo a construção de edifícios mais resistentes a terremotos e a educação pública sobre como reagir em caso de tremor.

 

Brasil manifestou solidariedade

 

Em nota do Ministério das Relações Exterior (MRE) emitida, neste sábado (9), o governo brasileiro manifestou pesar às famílias das vítimas terremoto ocorrido na noite de sexta-feira (8) na província de Al Haouz, no sul do Marrocos. A nota também transmite solidariedade ao povo e ao governo marroquinos.https://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.png?id=1554154&o=nodehttps://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.gif?id=1554154&o=node

Segundo o centro de sismologia dos Estados Unidos, o tremor teve a magnitude de 6,8 graus na escala Richter e deixou centenas de mortos e feridos. Segundo o Itamaraty, até o momento, não há notícias de brasileiros entre as vítimas do tremor.

O governo federal divulgou os contatos da Embaixada do Brasil em Rabat, a capital do país, que trabalha em regime de plantão. Os funcionários brasileiros do posto marroquino podem ser contatados pelo telefone +212 661 16 81 81 (inclusive WhatsApp). Outro canal de atendimento é o plantão consular do Itamaraty, no telefone e WhatsApp: +55 61 98260-0610.

 Segue a íntegra da nota:

O governo brasileiro tomou conhecimento, com consternação, do terremoto ocorrido nas proximidades de Marraquexe, no Marrocos, que causou a morte de mais de 820 pessoas e deixou cerca de 670 feridos. Não há, até o momento, notícia de brasileiros mortos ou feridos.

A Embaixada do Brasil em Rabat trabalha em regime de plantão, e pode ser contatada pelo telefone +212661168181 (inclusive WhatsApp). O plantão consular do Itamaraty permanece disponível no número +55 61 98260-0610 (inclusive WhatsApp).

Ao expressar pesar e condolências às famílias das vítimas, o governo brasileiro também transmite sua solidariedade ao governo e ao povo do Marrocos.

 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook