Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Eleições 2020

TSE mantém cassação de Thiago Nunes e Agrestina terá duas eleições

Por: REDAÇÃO PORTAL
O Pleno do TRE-PE determinou que os diplomas de ambos fossem cassados e que a Câmara de Vereadores realizasse uma eleição indireta para escolha de prefeito e vice-prefeito do município. O que não ocorreu por conta do recurso ao TSE

Foto: Reprodução internet

01/10/2020
    Compartilhe:

Em junho deste ano o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco havia determinado a cassação da chapa Thiago Nunes e Zito da Barra. Além de manter a decisão do TRE-PE, o Ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Tarcísio Vieira, determinou que a eleição de 15 de novembro prossiga e que a cidade realize eleição indireta para um mandato tampão até o dia 31 de dezembro.

Na reunião de 04 de junho deste ano, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) acolheu parcialmente um recurso do Ministério Público Eleitoral (MPE) e reconheceu a prática de abuso de poder político cometida pelo prefeito e vice-prefeito de Agrestina, Thiago Lucena Nunes e José Pedro da Silva, respectivamente.

O Pleno determinou que os diplomas de ambos fossem cassados e que a Câmara de Vereadores realizasse uma eleição indireta para escolha de prefeito e vice-prefeito do município. O que não ocorreu por conta do recurso ao TSE.

Com a decisão do Ministro, os procedimentos devem seguir e a escolha de um gestor provisório, para um período de pouco mais de 2 meses, deve ser realizada pelos vereadores.

Thiago Nunes e José Pedro da Silva também ficarão inelegíveis até 2024. Eles foram condenados por contratar funcionários ilegalmente em 2016, ano em que se reelegeram prefeito e vice-prefeito.

A relatoria do processo no TRE-PE coube ao vice-presidente e corregedor, desembargador Carlos Moraes. Todo o Pleno acompanhou o voto do relator.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook