Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Saúde

"Vacina tem que ser gratuita, pelo SUS e para todos", afirma Milton Coelho

Por: REDAÇÃO PORTAL
O deputado federal do PSB-PE votou contra o projeto que permite o

Foto: Reprodução Internet

11/04/2021
    Compartilhe:

A Câmara dos Deputados em Brasília aprovou na última quarta-feira (07) projeto de lei que permite a compra direta de vacinas por empresas, para aplicação em seus funcionários, sem respeitar as diretrizes do Plano Nacional de Imunização.

Na prática, a principal mudança do texto é retirar a exigência, atualmente prevista em lei, de que as empresas só possam começar a vacinação própria após a imunização dos grupos prioritários pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O projeto causou indignação no deputado federal do PSB-PE Milton Coelho, que votou contra a matéria.

No mesmo dia em que o Brasil ultrapassou a barreira das 4 mil mortes em um único dia, a  Câmara aprovou o fura fila da vacina dos endinheirados. A lei da vacina privada permite que empresas comprem a vacina contra a covid-19, sem respeitar os controles e as filas prioritárias definidas pelo SUS. Um absurdo injustificável que não existe em lugar nenhum do mundo.” Afirma o deputado.

“É regra mundial que os laboratórios só vendem vacinas contra a covid-19 para governos. Será que Bolsonaro vai tirar as vacinas contratadas para o SUS, para mais uma vez beneficiar o empresariado que lhe apoia?”, questionou Milton Coelho.

"Votei contra essa lei e vou levar a proposta a Direção Nacional do PSB, para que entre no Supremo, para impedir o efeito da Lei que e=permite aos ricos furarem a fila do SUS"

 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook