Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Opinião

Vivo num país onde a idiotia fez casa e não sossega

Por: SIDNEY NICÉAS
Um deputado de Goiás protagonizou dois baitas exemplos da idiotia que se instalou no Brasil. Sidney Nicéas solta o verbo.

Foto: Hélio Oiticica/Arte Tesão Literário

07/05/2023
    Compartilhe:

*por Sidney Nicéas

Há muito que prego para os alunos que me chegam – seja em aulas ministradas em projetos sociais, seja em universidades, seja ainda em oficinas de escrita que ministro: é preciso questionar. Sempre. A idiotia é uma cortina escrota que cega aqueles que não querem ver (e/ou se abstém de fazer o que nos torna humanos: raciocinar). Nascemos e crescemos sob leis, convenções e narrativas enlatadas, daquelas que objetivam manter tudo como está – eis a praga do tal do conservadorismo.

Nessa onda de idiotia um deputado entrou em cena nesta semana, fazendo coro a tantos outros políticos infames que estão na moda brasileira: Gustavo Gayer (PL-GO) elevou a potência dessa idiotia em dois casos distintos: primeiro, detonou e instigou a censura ao livro "Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios", do escritor Marçal Aquino, com o adjetivo hipócrita de “pornográfico”; depois, detonou uma professora goiana que leciona arte por usar uma camisa com estampa da obra de Hélio Oiticica “Seja marginal Seja herói” em sala de aula.  Ambos os episódios se conectam não somente pela já citada idiotia, também pelo ódio-canalha ao fazer artístico (algo contumaz pra essa gente ruim e sem cultura).

No primeiro caso, a atuação infame do citado deputado desprezou o bom senso e o valor interpretativo de uma obra profunda, querendo reduzi-la à mera pornografia (ops! Qual o problema com quem curte?). Incitou o ódio dos mários-vão-com-os-outros e conseguiu que a Universidade do Rio Verde (GO) retirasse o livro do seu vestibular – aliás, a alegação da UniRV foi emblemática: “(...) a Coordenação do Vestibular, ao tomar ciência do conteúdo do livro (!!!) e da polêmica gerada, decidiu pela exclusão imediata da referida obra da lista literária indicada para o vestibular", posicionou-se em nota, deixando entrever que a coordenação do vestibular sequer lê os livros que adota; típico de um país que está se lixando pra Literatura. Mais: a canalhice, indo além dos efeitos conotativos literários, mexe com a hipocrisia desse tipo de gente, acostumada a pregar com ares messiânicos contra o que adora fazer às escondidas.

O segundo caso soa tão ou mais infame: ao “denunciar” a arte de uma blusa usada por uma professora de Arte na escola onde lecionava (sim, ela foi demitida por outros mários-vão-com-os-outros), criação dos anos 1960, ousada peça que provoca uma reflexão profunda sobre quem é herói e quem é bandido numa sociedade escrota como a nossa – e não faltam exemplos para ilustrar, o mais recente, um casal pobre apanhando e sendo exposto nas redes sociais por ter furtado uma lata de leite num supermercado em Salvador (BA), país onde pobre se lasca e rico não (por acaso é mentira?) –, o deputado esculacha justo o que faz da arte indispensável para o ser humano: o seu enorme poder de fazer raciocinar e questionar, com a falácia de que a professora estava fazendo política partidária em sala de aula...

Antes que você me acuse de fazer apologia ao crime – se estiver pensando isso, trate de ler mais e consumir mais arte pra compreender melhor as coisas, tá? –, digo logo que a questão é outra. Essa turminha conservadora odeia quem pensa e quem faz pensar, por isso igualmente odeia o formato de escola que estimula o pensamento crítico, o professor que o provoca, o livro que mexe com nossas feridas, a educação (formal e familiar) que ao invés de violentar, abre portas. Quer impor dogmas e narrativas sem se importar com o direito de escolha do cidadão, que pode (e muitas vezes deve!) pensar diferente. Ignora as lições dos próprios mestres que afirmam seguir – Jesus o principal deles, cuja história vai na contramão dessa idiotice manipuladora que apregoam – Deus, pátria e família é só retórica pueril e mal, muito mal intencionada.

Pesquisar sobre a atuação do deputado só ratifica todas as críticas aqui elencadas: o cara responde a processo por fake News negacionistas, por propaganda eleitoral ilegal e por fazer campanha para o então candidato à reeleição Jair Bolsonaro em estabelecimentos comerciais, obrigando funcionários a participar e tentando forçar voto no seu candidato – ele pode isso, mas a professora não pode dar aula provocando o pensamento crítico através da arte, nem Marçal utilizar o sexo como mote, né? –; é investigado por ataques ao processo eleitoral e por abuso de poder; ataca frequentemente a imprensa em suas redes sociais... Típico (infelizmente).

Nesse ponto da leitura, por favor, não me venha com papo político-partidário. A danação vai muito além. Gustavo Gayer é só mais um dessa horda de pseudopolíticos que adora holofotes e destruir o bom senso. Ele acaba reforçando a peça artística de Oiticica: numa sociedade de canalhas, Seja Marginal Seja Herói. Estar à margem e se impor parece ser a ordem do dia para quem anda revoltado com essa coisa toda. Sempre foi. Como antídoto, somente arte-educação-cultura. Essa trinca é a base para toda e qualquer sociedade que se preze. Pena que estamos longe de ser um país decente – mas ainda bem que estou vacinado: tal qual o título do novo livro do querido Ricardo Mituti: Leio, Logo Existo. Ponto final.

--

Sidney Nicéas é escritor com cinco obras publicadas e editor do Blog Tesão Literário. Colunista de Literatura das Rádios CBN e Transamérica, preside a Ideação, co-realizadora da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. Prepara dois romances para breve, um biográfico e outro de ficção. Também é Relações Públicas com MBA em Gestão de Pessoas, Pós-Graduando em Escrita Criativa, professor universitário e titular da própria assessoria de comunicação, a Sidney Nicéas Comunicação Integrada. Ainda integra os projetos sociais Sertânia Sem Fome e Mundo do Lua, além de promover diversas ações que visam a inclusão social pela Literatura.

https://instagram.com/sidneyniceas

https://www.facebook.com/snoliii  

https://twitter.com/De2em2

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook