Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Literatura

Sidney Nicéas: O Céu é um Sorriso de Canto de Boca

Por: SIDNEY NICÉAS
Dedicado a Chico César e Bráulio Bessa e aos quase 400 mil mortos nesta Pandemia

Foto: Bruno Kelly/Amazônia Real/Fotos Públicas

18/04/2021
    Compartilhe:

O Céu é um Sorriso de Canto de Boca

*por Sidney Nicéas

 

Cada badalada, corpos caíam. Milhares. Sete da noite e o escuro comia tudo, o dia, os corpos, cada um de nós ainda vivo. Faltava terra para tanto pranto, Mariazinha pensava olhando ao longe, o jazigo, era seu pai virando verme debaixo do solo; nem um abraço, nem nem. O cabo de guerra político vicejava e Mariazinha puta da vida: isso, vida, isso que  ninguém mais via: puta, puta da vida: putos, filhos da puta! É o povo verme sobre o piso também, é, o povo, o desapercebido em papeladas frias compromissadas com o que nada vale. Na TV, radinho de pilha, smartphone, na Mercedez novinha, na taipa ou na mansão, tudo verme. Mariazinha queria o fim. O mundo respira morte, o Brasil amplia. A menina levantou a saia do chão aguado por seus olhos e saiu andando, pés varrendo areia contaminada, nem a lua aclarava nada, nem a lua, Pai eu tô aqui! Sete da noite e os astronautas-coveiros deixando a área, Mariazinha nem nem. Cada passo de cemitério ampliado lembrava a fila de carros funerários durante o dia, a noite, a noite haveria de ser dela, Mariazinha varrendo-se com o vento escuro, foi, foi, foi. Só o dia seguinte para somar outras milhares de vítimas. A menina sumida. O apelo da família nem ganhou audiência naquela sexta-feira: havia panelaço, troca de ministro, votação no STF, BBB, vozes vazias no culto aglomerado. Mariazinha agora rígida, quase auto-enterrada sob o cadáver do pai, ignorada pelo inferno que não mais a tinha. Nem a asfixia tirou-lhe um sorriso de canto de boca, debaixo dos olhos esbugalhados, quando foi enfim encontrada; o céu é um sorriso de canto de boca.


(para Chico César e Bráulio Bessa - gratidão pela sublime “Espero que nomes consigam tocar!”; e aos quase 400 mil mortos nesta Pandemia)

--

Sidney Nicéas é escritor e tem cinco obras publicadas. Colunista de Literatura das Rádios CBN e Transamérica CNN, preside a Ideação, co-realizadora da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. É sócio-fundador da UBE Olinda (PE). Prepara dois romances para breve, um biográfico e outro de ficção. Também é Relações Públicas com MBA em Gestão de Pessoas, Pós-Graduado em Escrita Criativa e titular da própria assessoria de comunicação, a Sidney Nicéas Comunicação Integrada. Ministra oficinas e workshops de criatividade e escrita e ainda integra os projetos sociais Sertânia Sem Fome e Mundo do Lua, além de promover diversas ações que visam a inclusão social pela Literatura.

https://instagram.com/sidneyniceas

https://www.facebook.com/snoliii/

https://www.facebook.com/SNiceas/

https://twitter.com/de2em2 

https://www.youtube.com/channel/UC08ZfGjCmywlGQHMRWS2lhg?view_as=subscriber 

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook